Retorna a esperança da verdadeira evolução!?


(Foto: Divulgação/Mineirão)

Comando novo, maneira diferenciada, brilha a luz de Ney Franco em sua estreia no Mineirão junto as mais diversas atuações positivas em campo, o Cruzeiro venceu o Vitória nesta Sexta(11) resgatando a esperança do torcedor e de todos os componentes que estão dentro do clube neste Campeonato Brasileiro da Série B.

Em meio a tanta turbulência antes da partida, o que se viu foi um time que ousou bastante para rasgar a má fase do clube e inflamar para se recuperar na tabela, um Cruzeiro que foi destaque pela mudança radical de postura e uma evolução incontestável em relação às partidas que antecederam a vinda de Ney Franco, quando o plantel ainda estava sob o comando de Enderson Moreira.

Pouco antes do jogo, vinha uma informação que finalmente iria agradar o torcedor com uma alteração radical e muito desejada em consenso, o volante Henrique foi vetado e não iria atuar, e com isto viria a dupla de volantes Jean e Jadson, nomes que são apalavrados em toda opinião como principais peças para a titularidade do time visto o fraquíssimo desempenho dos veteranos Ariel Cabral e o próprio Henrique.

Os volantes seria a única mudança em relação ao que se viu contra o CRB, foi o que se via por nomes, pois em termos de tática, vimos um Cruzeiro mais agressivo e alterando constantemente a sua formação tática durante a partida com uma marcação mais firme, melhores finalizações e mais oportunismo.

No Primeiro tempo, o começo já rendeu uma questão para o próximo jogo, quando aos 5 minutos o Centroavante Marcelo Moreno foi amarelado e suspenso, não poderá enfrentar o CSA no próximo sábado.
No meio da etapa outra questão com a lesão de Raul Cáceres, o que viria a fazer brilhar a estrela do garoto Rafael Luiz, fez uma boa atuação na partida e se mostrou capaz para ir além de um banco de reservas, a expectativa é de possível titularidade na próxima vez.

No geral da primeira etapa, o Cruzeiro fez uma boa atuação, pressionou e chegou junto mais que o normal, se capacitando em focar melhor nas chances de gol e suas finalizações, porém viu-se um Vitória pouco organizado que ainda aproveitou espaços e teve chances claras ao gol dando peso constante para a defesa, deixando um alerta ao modelo de jogo.

O brilho das 5 estrelas veio no segundo tempo, Ney Franco não demorou e nem pensou duas vezes para fazer alterações, com a saída de Moreno e Jadson para a entrada de Régis e Thiago, o Cruzeiro dobrou ainda mais as oportunidades e pressionou o Vitória sem dó nem piedade, com mais vontade e eficácia de jogo.

E a alteração que era mais do que necessária deu certo, após um cruzamento de Arthur Caíke, Régis desfrutou da bola aérea para cabecear e fazer o único gol da partida que decretaria o reencontro do Cruzeiro como vencedor de uma partida, jogando uma "água fria" para espantar a crise em campo.




(Foto: Doug Patrício)


Evolução e Postura, são essas as bandeiras que o Cabuloso levantou e impôs para conquistar os 3 pontos no Mineirão, um Cruzeiro tanto reativo quando retraído, mostrou o quão importante foi a demissão de um treinador para trocar pelo Ney que em meio a uma rejeição, mostrou a capacidade para purificar esse sentimento e levar o clube pra frente, tanto na tabela como em campo em futuros desempenhos.

A recuperação é a tendência, contando com todos os fatores que levaram a vitória, o clube necessita de manter a atitude e o estilo de vontade para que a remontada venha à tona em suas próximas atuações, jogando com esta maneira ousada e tendo a vontade de vencer como base de cada um em campo.

A seleção da 9ª Rodada da Série B contou com 5 atletas celestes dos 11 selecionados, estes que foram os principais tanto de forma coletiva quanto individual, o Zagueiro Cacá, o Laterais Matheus Pereira, o Meia Régis que foi o autor do gol, e o atacante e Ponta Esquerda Airton.

Cacá mostrou boas precisões em seus passes e bolas longas, além de fazer jus na blindagem da defesa do time em toda a partida, não deixando muito barato ao Vitória.
As Laterais brilharam novamente, o garoto Matheus Pereira mostrou o quanto merece o posto de titularidade na Lateral Esquerda com seus duelos e grandes aparições em um posto que vinha sendo deficitário demais após 2 contratações sem nenhuma qualidade e que logo tiveram dispensa.

Já no Lado Direito, Rafael Luiz mostrou empenho e se mostra capacitado para ser mais uma opção de peso, praticamente impecável em seus desarmes e passes e sua aparição constante no ataque para contribuir nas oportunidades de jogo.

Régis mostrou o quanto a sua atuação eleva a outro nível o oportunismo e o jeito do plantel de abrir o time para chegar mais e ter tanta liberdade para que o Cruzeiro crie finalizações, preocupa o fato do atleta sempre estar como reserva, fato que sempre é questionado pela forma que está sendo sua condição física, não se pode deixar nosso camisa 10 persistindo no banco, e sim como titular, que teve um bom auxílio com Thiago como Centroavante.

Airton que foi um investimento e uma grande aposta do interior de São Paulo mostrou bastante sua capacidade mais uma vez, a velocidade e o jeito de chegar na área deixando os adversários para trás encantou os olhos de qualquer futebolista, entretanto ainda resta mais jeito para que crie as chances e tenha capacidade para chute e precisão ao gol.

No mais é este o desejo do torcedor, a chegada de Ney Franco veio na hora exata para queimar nossas línguas e resgatar um apoio mais que necessário, vemos que o desejo de remontada nos aquece novamente e desejamos que assim seja, é um modelo que dá em sua primeira impressão um resgate da garra e potência que o clube tem por ser o mais valioso e pesado da Série B.

O Cruzeiro volta a campo no Sábado(19) contra o CSA em Alagoas no Estádio Rei Pelé pela 10ª Rodada, que vive uma fase muito difícil, e até lá que venha uma reestruturação constante ou até maior para disparar rumo a Série A.

Avante Cruzeiro! Avante Palestra!



3 comentários:

Tecnologia do Blogger.