Que reconstrução é essa, Cruzeiro?


Foto: Bruno Haddad / Cruzeiro

O Cruzeiro entrou em campo na tarde de hoje, contra o Coimbra, em um estádio Independência com portões fechados para a torcida. Em disputa, a chance de entrar no grupo dos 4 primeiros colocados do Campeonato Mineiro e se apresentar como candidato à classificação às semifinais da competição.

A escalação inicial do técnico Adilson Batista mostrou mudanças em relação à partidas anteriores. Na zaga, entraram Marllon e Ramon. No meio de campo, uma nova dupla de volantes, com Ariel Cabral e Jean. Rafael Santos ganhou a titularidade da lateral esquerda, no lugar de João Lucas. Além disso, Jadsom foi improvisado na lateral direita, com a ausência do titular Edílson e Alexandre Jesus ganhou nova chance no ataque. Marcelo Moreno começou no banco de reservas.

Após uma semana conturbada, com 2 derrotas, a expectativa era de uma melhora no futebol da equipe. Não foi o que aconteceu. Desde o começo, o time do Cruzeiro mostrou muito desentrosamento e afobação, com inúmeros erros de passe, falhas em fundamentos básicos e sem nenhuma inspiração ofensiva. A grande quantidade de mudanças não trouxe nenhum fato novo à equipe. Em um primeiro tempo sonolento, apenas um chute à gol e nada a celebrar.

No segundo tempo, a equipe ainda tentou alguma coisa diferente, mas esbarrava nos erros de passe e de finalização. Os jogadores responsáveis pela criação do time, como Everton Felipe e Maurício pouco conseguiam produzir em termos ofensivos. Ainda assim, o adversário também não incomodava tanto. O jogo continuava terrivelmente ruim e sem inspiração.

Já no final da partida, o Coimbra chegou ao seu gol, em cobrança de falta que contou com um desvio na barreira para enganar o goleiro Fábio. 1x0 e a nossa terceira derrota consecutiva.

Enquanto aqui lhes escrevo, o técnico Adilson Batista foi demitido do comando técnico do Cruzeiro. Convenhamos que não dava mais para cogitar a permanência dele à frente do nosso clube. O trabalho dentro de campo é extremamente ruim e grande parte deste culpa pode ser direcionada ao Conselho Gestor, que o manteve no cargo até hoje.

As contratações do começo do ano foram péssimas. Everton Felipe, Jhonata Robert, Machado, João Lucas, Roberson. Nenhum deles tem condições de vestir a camisa do Cruzeiro, em qualquer série que estejamos na disputa. Todos eles vieram com a indicação do técnico.

Por isso, a demissão de Adilson Batista não pode ser o único passo tomado pelo Conselho Gestor. O momento é de reformular o departamento de futebol, já tão combalido no começo do ano e que recebeu nomes tão ruins para conduzi-lo. Ocimar Bolicenho e Benecy Queiroz não podem continuar também. Devem sair junto do treinador.

O processo de reconstrução fora de campo trouxe muitas coisas boas. Em termos de administração, há pouco para se questionar o Conselho Gestor. O único porém, talvez, esteja no programa de sócio torcedor, que apresenta muitas falhas e ainda não emplacou. Dentro de campo, por outro lado, foi um desastre. A manutenção de Adilson para o começo do ano foi um erro. Há 10 anos ele não realiza um trabalho decente em qualquer equipe.

A chegada de Ocimar Bolicenho foi ainda pior. Ele disse que veio ao Cruzeiro pelo seu currículo, mas quais feitos de sua carreira o credenciariam a um cargo tão importante?

Fato é que o Conselho Gestor parece perdido dentro do departamento de futebol. Não há, dentre os integrantes do conselho, alguém com bom conhecimento do mundo do futebol para ajudar nesta condução. Além disso, a falta de um presidente, de uma figura centralizadora da tomada de decisão, tem mostrado a fragilidade do nosso momento. Em um ambiente em que não há alguém com autoridade máxima, todo mundo quer mandar um pouco. Infelizmente, o Cruzeiro virou uma terra de ninguém, em que a reconstrução do clube parece servir de palanque político e a torcida será, novamente, deixada de lado no processo.

O nosso processo de retomada nos mostra que o barato pode sair muito caro. Treinador ruim, diretor de futebol ruim, contratações ruins e mais dinheiro jogado no ralo.

Já estamos em uma situação extremamente delicada no Campeonato Mineiro e na Copa do Brasil. Mas o nosso foco deve ser no acesso à série A. Com o que vemos hoje, não teremos boas chances de sucesso. A hora de mudança é agora. Que o Conselho Gestor comece a trabalhar melhor o futebol e traga pessoas com competência suficiente para nos conduzir à reconstrução.

Adeus, Adílson Batista. Adeus, Ocimar Bolicenho. Que sigam o mesmo caminho deles, Benecy Queiroz e tantos outros jogadores.

Com a paralisação das competições estaduais e nacionais, em virtude da pandemia de Coronavírus, não podemos errar mais nos nomes do novo treinador e diretor de futebol. O futebol da equipe veio decaindo nos últimos jogos e será necessário muito trabalho para retomar o difícil rumo de reconstrução e o bom caminho de vitórias. 

Queremos o nosso Cruzeiro de volta.

22 comentários:

  1. Grande Thiago. Aqui Julio do BB. Parabéns. Dissectudo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É hora de adaptação ao calendário europeu. Brasileirão 2020/2021. Os 4 rebaixados voltam pra série A. De agosto/20 a junho/21.

      Excluir
  2. Vai ter que haver muita paciência! Será dureza conseguir o acesso em 2020! Até aqui nada aponta para boas chances!

    ResponderExcluir
  3. E os ladrões que roubaram o clube onde estão, kd a justiça?

    ResponderExcluir
  4. Os mandatários do Cruzeiro só fazem mais do mesmo, como se verifica nessa demissão de comissão técnica. Mandar treinador embora sempre foi a panaceia adotada em cada clube nas dificuldades.
    Eles só pensam em si e trabalham para manter a torcida longe das decisões e da fiscalização no clube; eles precisam que esses palermas do conselho deliberativo continuem chancelando as péssimas decisões de cada diretoria.
    O que mudou na direção do clube desde o início da crise? Nada. Continuam a irresponsabilidade, a falsidade, a terceirização das responsabilidades, o acobertamento das coisas erradas... Qual a contribuição efetiva da direção para apuração das irregularidades?
    Não existe reconstrução alguma no Cruzeiro; o tal conselho de notáveis é um fracasso; frouxos, incapazes, falastrões e desonestos estão lutando entre si para impedir que a verdade sobre as finanças do Cruzeiro venha à tona.

    ResponderExcluir
  5. Maria eu sei que vc treme .

    9x2 Eterno.

    Chora Mariada.

    😂😂😂😂😂😂

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Recolha a sua insignificância!!!

      Excluir
    2. Maior de Minas? Só se for o maior vexame ou quem sabe o maior saco de pancadas

      Excluir
    3. 113 anos e 3 titulos
      Se mata Franga Fracassada!

      Excluir
    4. Eu vi Riascos ir pra bola.

      E o Victor de bico isolar...

      9x2 eu já ganhei

      E o Gol do Vanderley

      E o Fábio lá de costas a chorar..

      F. D. P.

      😂😂😂😂😂😂😂😂

      Excluir
    5. Já viu o seu time campeão brasileiro?

      Excluir
  6. Alguém deveria vir a público explicar porque Benecy Queiroz é intocável.... Pode acontecer tudo no time que ele não sai... Porque? Será que ele sabe de coisas que não podem ser ditas???

    ResponderExcluir
  7. A escolha do Adilson para técnico estava bem fundamentada, afinal ele é cruzeirense e já havia passado anteriormente com grande êxito - não perdeu para o Atlético e chegou a final de Libertadores. Infelizmente não funcionou, mais pela quantidade de jogadores que chegavam e entravam no time, sem treinos, sem entrosamento. Curiosamente, as primeiras partidas - só com a base - foram melhores, porque tinham um entrosamento mínimo. Quando começou a entrar a turma que chegou virou uma bagunça e os maus resultados vieram.
    Acho que devemos pegar um técnico que conheça bem o futebol paulista, porque é lá que existem os jogadores "bons e baratos" que tanto precisamos. Mas, têm que treinar e formar uma equipe.

    ResponderExcluir
  8. Frangas. Eternas freguesas.

    ResponderExcluir
  9. Lurdinha eu sei que vc treme 6x1

    ResponderExcluir
  10. Uma pena o Cruzeiro estar nessa situação porque MG só é o que é hj no cenário nacional e mundial. Pq se dependesse das frangas, era um arraso total. Time e de um títutorcidinha medíocrelo só. E ponto final. Cresçam e apareçam, chacota de Minas.

    ResponderExcluir
  11. lastimável ouvir jogadores e diretoria falar que estão ajudando a reconstruir o cruzeiro , quer dizer que eles estão trabalhando de graça ?

    ResponderExcluir
  12. Uai, se tirar o Benecy ele leva as taças...

    ResponderExcluir
  13. Cruzeiro, incontrolavelmente rumando à série C

    ResponderExcluir
  14. É uma lástima que fazem esses dirigentes de futebol que nem sequer vão presos e teriam que devolver tudo que roubaram dos clubes. Teriam que ficar na miséria. Agora atleticano tripudiando em cima dos cruzeirenses não tem graça nenhuma pois já estiveram lá também e saíram pois naquela época os times eram fraquíssimos, jogavam para apenas aparecer no cenário brasileiro do futebol. Hoje estão mais ambiciosos, e lutando para subir para elite e tentar não sair mais.

    ResponderExcluir
  15. Ta tiste na fica tiste nao.😄😂😄😑😄😂😂😍😑😄😑😑😄😑😄😑😄😂😄😂

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.