Header Ads

Apostas de Futebol 1xBet banner

O maior adversário do Cruzeiro é o próprio Cruzeiro

Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Antes da bola rolar nesta quinta-feira, às 21h30, no Rio de Janeiro, para o confronto entre Cruzeiro e Botafogo, a tabela de classificação do Campeonato Brasileiro mostrará a equipe celeste como uma das integrantes do indesejado grupo do Z-4.

Essa incômoda situação, que já se arrasta por muitas rodadas, precisa ser revertida com urgência. E, com poucos jogos restantes até o final do Brasileirão, a única saída que temos é a seguinte: ganhar os jogos.

No entanto, a solução para o fim dos nossos problemas também é nosso martírio. O Cruzeiro encontra enormes dificuldades para ganhar os seus jogos. São apenas 6 triunfos no campeonato até agora. Apenas Chapecoense e Avaí, os lanternas da competição, tem menor número de vitórias até o momento. E, sinceramente, isso é inaceitável!

Para piorar nossa vida, os resultados contra equipes da parte de baixo da tabela e, consequentemente, nossos adversários direto na luta contra o rebaixamento, são pífios. Nos confrontos contra equipes do Z-4, ou contra outras próximas ao grupo dos quatro últimos, o Cruzeiro obteve apenas 1 vitória, contra o Ceará, na segunda rodada do campeonato. No restante, apenas empates ou derrotas, contra Chapecoense, Avaí, CSA, Fluminense, Botafogo, Atlético/MG e contra o próprio Ceará.

O jogo de hoje será, novamente, contra um adversário direto; aquele chamado popularmente de jogo de “6 pontos”. Em caso de vitória, o Cruzeiro termina a rodada fora da zona de rebaixamento e, de quebra, ainda encosta em outros adversários da briga contra o descenso. Empate ou derrota, novamente, serão desastrosos, já que mantém o time atolado no grupo dos 4 últimos e com 1 rodada a menos para recuperação.

É exatamente aí que mora o problema. Durante cada rodada, nós, torcedores, ficamos secando os adversários e torcendo pelos resultados que nos favoreçam a subir na tabela. Contudo, mesmo quando os resultados nos favorecem, o próprio Cruzeiro trata logo de jogar tudo por água abaixo, com erros individuais, com falhas coletivas, com gols sofridos no final das partidas, por mera desatenção, até por falhas na arbitragem. Tudo tem conspirado contra.

A luz no final do túnel, talvez, esteja na sequencia sem derrotas e nas importantes vitórias contra o São Paulo, grande algoz do Cruzeiro em Campeonatos Brasileiros, e contra o Corinthians, fora de casa. Mesmo que o empate contra o Fortaleza tenha sido um balde de água fria na nossa recuperação, é preciso manter a esperança de que um milagre possa nos salvar.

Hoje, não podemos pensar em outro resultado além da vitória. Não mesmo. É ganhar ou ganhar. Aos jogadores, caso vocês tenham a oportunidade de ler esse texto e consigam chegar até aqui, saibam que a torcida vai cobrá-los demais por um bom resultado. Está na hora de falar menos bobagens e jogar mais futebol (viu, Thiago Neves?). Nós não estamos nem um pouco satisfeitos com o futebol apresentado, com o desempenho, com tudo aquilo que vocês fizeram até agora, mas vamos apoiá-los. Seja com um suposto camisa 10, com Egídio, Robinho, David, Fred, com qualquer um que vestir o manto celeste. Dentro de campo, só vocês podem fazer alguma coisa para nos tirar da lama.

Fora dele, enquanto as turbulências não passam, somente a torcida tem condições de ajudar. Mesmo com um programa de sócio torcedor sucateado, com brigas internas, denúncias, disputa de egos e uma situação política podre, a torcida não abandonou o Cruzeiro em momento algum.

Abel Braga, faça o simples. Faça o feijão com arroz. Por ora, precisamos muito dos resultados. O desempenho pouco importa. Precisa ser na raça, na coragem, com o coração na ponta da chuteira, até contar com o fator sorte. Mas precisamos reencontrar uma boa sequência de vitórias. E isso tem que começar na noite de hoje! Depois, e tomara que com a permanência na série A, muita coisa precisará mudar. 

Acorda, Cruzeiro! Ainda só depende de você para uma reação (e que isso seja um ponto positivo a nosso favor).

Para cima deles, Cruzeiro.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.