Header Ads

Apostas de Futebol 1xBet banner

A semifinal é logo ali!

Resultado de imagem para cruzeiro x atlético
Foto: Vinnicius Silva

Crise? Elenco rachado? Jogador insatisfeito? Tá bom, falou!

Cruzeiro deu um show no Mineirão ontem à noite. Fez 3 a 0 como se estivesse jogando uma primeira rodada de Campeonato Mineiro. Time muito bem postado, um verdadeiro baile tático de Mano Menezes que surpreendeu na escalação, deixando Fred no banco e iniciando com Pedro Rocha.

E essa simples mudança fez toda diferença, ainda pode mudar mais, mas já é um avanço. O técnico Mano Menezes finalmente percebeu que eram necessárias as alterações. Depois de muito insistir numa formação que não estava dando certo, numa escalação que não funcionava, num esquema que era ineficaz, o time celeste entrou em campo ontem com outra postura, outro ritmo. E os jogadores também sentiram que a mudança devia acontecer. Thiago Neves afirmou que os próprios atletas conversaram sobre o assunto com o Mano. E sim, finalmente ele ouviu!

Eu me surpreendi quando vi a escalação, Fred foi para o banco e Pedro Rocha entrou como titular, e entrou para destruir com o jogo! O camisa 32 fez uma bela jogada, se livrou da marcação e acertou um lindo chute, fazendo o goleiro “santo” voar e cair no chão ao seu melhor estilo. Um golaço!

Era tudo que a gente precisava. O gol fez com que o Atlético saísse mais para o jogo. E aí que apareceu a calma do time celeste, a tranquilidade. Time defensivamente foi impecável, Fábio não fez nenhuma defesa difícil, e por mais que eu goste de ver as defesas do nosso camisa 1, isto é ótimo. Sinal de que nossa defesa está voltando a ser aquela defesa operante e eficaz. O time atleticano até tentou, mas não conseguiu furar o bloqueio do cabuloso. Foi bonito de ver a vontade dos jogadores, a cada bola que o Dedé “mito/monstro” afastava, retomando aquela confiança de sempre. Como é bom ver o Dedé jogar, ele é decisivo, ele tem garra, ele se cobra o tempo todo e ele tem qualidade. Apesar de ter furado uma bola de maneira um pouco engraçada, tudo bem, acontece.
O segundo gol do Cruzeiro foi mais uma bela jogada de Pedro Rocha. Aquela arrancada me lembrou o gol contra o Flamengo no Maracanã. Ele teve meio campo para pensar no que fazer, com o marcador correndo atrás desesperadamente, muitos iriam apavorar e desperdiçar a chance. Com Pedro Rocha foi diferente. O carrasco atleticano foi mais veloz, driblou o goleiro “santo” como se estivesse brincando de bola com uma criança. Me surpreende a tranquilidade do atacante, de passar pelo goleiro, tendo em vista os defensores se aproximando. É muito pouco tempo para reagir, e de forma inteligente e humilde, passar a bola para o TN10 só empurrar para o gol. Isso só comprova o quanto o elenco está rachado.

Esperava que o segundo tempo fosse mais difícil, mas o Cruzeiro dominou o ritmo do jogo. Enquanto o Atlético tocava a bola sem saber o que fazer com ela, a equipe celeste só administrou a partida, não deixando o adversário sequer pensar no que fazer. Nosso rival até tentou apostar nas bolas paradas com Otero, mas nem assustou. Jogamos tranquilamente os 90 minutos, essa é a verdade. Inclusive, alguém devia avisar para o Otero, que talvez seria mais vantajoso cruzar a bola na área, porque chute direto, não vai funcionar não amigo.

O terceiro gol foi o momento êxtase da partida. Três gols de frente, com o jogo se aproximando do final, não poderia ser melhor. Se 1 a 0 para o Mano é goleada, imagina 3? Gol que saiu de uma boa jogada de Robinho. Aliás, não me canso de ver a cena do Victor pulando no vácuo, melhor lance da rodada, sem dúvidas.

Enfim. Apesar de toda euforia, toda empolgação, ainda não está ganho, obviamente. Quero dizer que, na minha opinião, a decisão ainda está aberta. Não vou falar algo em que eu possa queimar a língua depois. São mais 90 minutos de jogo onde tudo pode acontecer, tudo depende de postura. O meu espírito de torcedor com certeza está batendo no peito e afirmando “acabou, é tudo nosso!”. Mas todos nós sabemos que não é assim que funciona. Prefiro manter meus pés no chão e esperar até quarta que vem. Eu confio no futebol dentro de campo, ali no calor do momento. Não confio em números, não confio em vantagem, não confio em diferença de elenco e muito menos em favoritismo. Para mim tudo se define em postura. Num instante seu time está bem e de repente ele pode estar levando uma sacolada daquelas que ninguém esperava, final de jogo o placar está 3,4 ou 5 a 0 para o time desacreditado.

Única coisa que posso afirmar, é que a classificação está em nossas mãos e a gente só perde se jogar muito mal, como disse antes, tudo depende de postura. Mesmo que o Atlético entre com muita vontade, nosso time ontem, demonstrou qualidade, confiança, nossa defesa foi sólida, jogou tranquila, sem apavoro. Parabéns à toda equipe pela grande vitória.

Agora temos mais um jogo, o certo é entrar em campo como se estivesse 0 a 0. Manter a postura, manter a seriedade, aproveitar as oportunidades que vier e assim vamos fortes em busca dessa classificação. Temos muita qualidade para isso. Avante Cruzeiro, para mais uma semifinal desse torneio que já tem seu nome batizado. Ainda não acabou, devemos continuar firmes, rumo ao hepta!

4 comentários:

  1. Caro Gustavo, espero que o Mano acorde para a necessidade real de mudança num time que já ficou viciado e os adversários já sabem onde neutralizar.
    Gostei das mudanças e atitudes dos jogadores.
    Gostei mais ainda da atitude do Mano em deixar no banco um mercenário que, sendo empregado do Clube, sabendo da situação atual, entra na Justiça contra.
    Espero, sinceramente, que não acha oba-oba, já ganhou, e não joguem o segundo jogo. Temos que jogar, como você bem disse, como se tivesse 0 x 0.
    Espero, sinceramente, rápida recuperação no Brasileirão.

    ResponderExcluir
  2. vamos jogar contra nossos velhos e eternos rivais (digo até inimigos): rádio itatiaia, rede globo/mg, FMF e jornal estado minas... bora cabulosoooooooooooooooooooooooooooo

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.