Header Ads

Apostas de Futebol 1xBet banner

Mano Menezes: 200 jogos no comando do Maior de Minas

Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro

No próximo domingo, o Cruzeiro tem um compromisso que vale a liderança do Campeonato Mineiro.

E, além da disputa pela primeira posição do campeonato, para conseguir uma boa vantagem nos confrontos da quartas, semi e final, a partida contra o América/MG marcará o 200º jogo de Mano Menezes no comando do time celeste.

Mano, atualmente, é o técnico mais longevo dos clubes da série A do futebol brasileiro. Desde o seu retorno, em julho de 2016, são 2 anos e 7 meses à frente do Maior de Minas e, considerando a sua primeira passagem, no ano de 2015, são 199 jogos, sendo 97 vitórias, 58 empates e 44 derrotas.

No ranking de técnicos que por mais vezes comandaram o Cruzeiro, o nosso atual treinador ocupa o quinto lugar e, até o final da temporada, pode chegar ao segundo posto, ultrapassando nomes como Matturio Fabbi, Niginho e Levir Culpi. À frente deles, apenas Ilton Chaves, com 389 jogos.

Inegavelmente, Mano Menezes já marcou seu nome na história do Cruzeiro, não apenas pela quantidade de jogos à frente do clube, mas pelos títulos conquistados: 1 Campeonato Mineiro, em 2018, e o bicampeonato da Copa do Brasil, em 2017 e 2018. Com Mano, nosso clube retomou o espírito copeiro, com ótimos resultados em jogos de mata-mata.

Os dois títulos nacionais colocaram o Cruzeiro como o maior vencedor da história da Copa do Brasil e Mano Menezes como um dos treinadores mais respeitados do país. Com certeza, há vários clubes que gostariam de contar com o serviço do nosso técnico.

Uma característica importante dele é a boa gestão de grupo, já que são poucos os casos de jogadores insatisfeitos com o seu trabalho. Ao que parece, o elenco respeita bastante o treinador celeste. 

Ainda assim, há muitos que não gostam do estilo de jogo adotado por Mano. De fato, os times treinados por ele são reconhecidos pela solidez defensiva, em que a prioridade é não sofrer gols, para depois buscar os gols a favor. Em muitos momentos, o time se torna cauteloso, busca manter os resultados após uma vantagem mínima, faz poucos gols e joga no limite.

Costumo dizer que o Cruzeiro gosta de jogar no sufoco. Em jogos decisivos, quando a corda começa a apertar no pescoço, o time cresce de produção e conquista ótimos resultados. Logo em seguida, em um jogo aparentemente tranquilo e com um grau menor de importância, a equipe pode vacilar.

Pelo lado bom da história, depois das conquistas, o trabalho de Mano nos propicia fortes emoções. Classificações na raça, com disputas de pênaltis, gols marcados na parte final das partidas e muita consistência defensiva. Estamos calejados para novos confrontos decisivos em 2019.

Todavia, no geral, o time de Mano Menezes é extremamente regular. Os títulos e as campanhas respeitáveis no Brasileiro corroboram para isso. Apenas fica aquele sentimento de que poderíamos conquistar mais, quem sabe.

No final das contas, gostemos ou não dele, acredito que estaríamos bem pior, neste momento, sem Mano Menezes. Os títulos conquistados são o que ficarão, para sempre, marcados na história. Talvez a maioria da torcida já criticou Mano em algum momento; nós, que agimos pelo impulso das emoções de um jogo de futebol. Sim, Mano, somos muito exigentes, até um pouco mais da conta, em alguns momentos.

Com a tradição de um futebol brasileiro tão voltado para o resultado, com tantas trocas de comando em uma temporada, a permanência de um treinador por todo este tempo é uma raridade. A continuidade do trabalho nos rendeu bons frutos e o Cruzeiro tem tudo para continuar essa sequência vitoriosa e manter o estilo copeiro que sempre marcou a nossa história.

Parabéns, Mano Menezes, pelos 200 jogos à frente do maior clube de Minas Gerais. São os votos de alguém que já foi seu crítico, mas que assume o seu erro. Obrigado por todos os títulos conquistados e por defender nosso clube com tanta dedicação, afinco e, acima de tudo, respeito. Que venha a conquista da Libertadores neste ano para coroar ainda mais o seu trabalho. Esperamos, ainda, muitos jogos do Cruzeiro sob seu comando.

Estamos juntos, nas batalhas com o Cruzeiro Esporte Clube.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.