Header Ads


Festa da torcida e boa vitória: o começo para o Cruzeiro em 2018

Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro
Vamos falar a verdade. Esse período de férias, sem jogos no Mineirão, é muito chato. Por isso, as mais de 42 mil pessoas que estiveram presentes no estádio, em uma noite de quarta-feira, mesmo com transmissão do jogo, ao vivo, na televisão, mostraram como a nossa torcida abraçou o time do Cruzeiro e vai apoiar em todos os jogos, os 90 minutos ou o que for preciso. Demos o primeiro passo no caminho de boas conquistas neste ano.  

Primeiramente, acredito ser muito válida a opção da diretoria em colocar ingressos mais baratos e, inclusive, possibilitar ao sócio torcedor resgatar mais ingressos com os pontos de relacionamento do programa Sócio do Futebol. Tomara que isso se mantenha em vários jogos, principalmente esses de campeonato estadual, com pouca atratividade de público.

Por isso, achei muito legal, também, a ideia de promover uma festa, antes da partida, na esplanada do Mineirão. O evento, com música ao vivo e opções de comida e bebida, é um atrativo bem interessante para o torcedor e acaba por fazer com que cheguemos ao estádio mais cedo. Espero que esse tipo de ação ocorra mais vezes durante a temporada.

Dentro do estádio, apesar das longas filas nos bares e de uma certa desorganização, tivemos a apresentação do plantel para a temporada, inclusive com os reforços contratados, e já com a numeração fixa.

Mas o que interessa é a bola rolando e, pelo fato de o time ter treinado por menos de duas semanas antes desse primeiro compromisso oficial, confesso que fiquei surpreso com a facilidade encontrada pelo Cruzeiro durante toda a partida. A entrega e a dedicação dos jogadores foram um diferencial, mesmo com a condição física ainda abaixo do ideal. E essa atitude precisa continuar em todos os jogos.

O Cruzeiro pressionou durante toda a partida, em busca do gol. Boas trocas de passe, triangulações, lançamentos, mantendo a posse de bola no ataque. Na minha visão, de dentro do estádio, o time, aparentemente, tentava acionar o atacante Fred a todo momento e, com isso, perdia boas chances para finalizar as jogadas. Parecia que todos os jogadores queriam ver o Fred balançar as redes nessa sua reestreia. Mesmo assim, criamos ótimas chances no primeiro tempo, uma claríssima com Robinho e Fred, e, se não fosse a arbitragem muito ruim, poderíamos chegar ao intervalo do jogo em vantagem no placar.

No segundo tempo, o Cruzeiro continuou pressionando o Tupi e chegou aos dois gols da vitória, com Robinho e Rafinha. Fred ainda perdeu uma chance de frente ao goleiro, após ótima tabela com Arrascaeta. Na defesa, não deixamos o adversário nos assustar. Ao final da partida, o placar de 2x0 foi justo e deixou a torcida satisfeita. Foi uma boa primeira impressão do time para 2018.

O melhor em campo, para mim, foi Rafinha. Ele mostrou que o técnico Mano Menezes tomou uma decisão acertada em não o deixar sair para o Vasco; tem disciplina tática, recompõe com qualidade e chega bem ao ataque. Apesar de não ser titular, sempre se entrega bastante quando entra em campo e foi premiado com um belo gol de letra.

Mesmo sem marcar um gol, Fred se movimentou bem, abriu espaços para a chegada dos jogadores de meio de campo, e mostrou como é importante a presença de um camisa 9 no time. Gostei, também, do retorno de Egídio à lateral esquerda, da classe, mais uma vez, demonstrada por Ariel Cabral, e da categoria de Robinho.

No fim, não importou se o Fred não fez o gol, se veio o cansaço no final do jogo, ou se a arbitragem nos fez passar raiva em alguns momentos. Valeu muito mais pela vitória e pela festa da torcida no Mineirão. É isso que queremos ver durante todo 2018. 

Um comentário:

  1. Isso ai Thiago,espero que a lógica prevaleça para que a torcida continue apoiando igual no primeiro jogo.No futebol maus resultados podem acontecer,mas creio que o time está cheio de energia e vontade,então a torcida vai continuar abraçando o time nesta parceria fantástica.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.