Header Ads


A novela "Mano Menezes no Cruzeiro"

Marcello Zambrana/Light Press/Cruzeiro
Mano Menezes salvou o Cruzeiro de dois rebaixamentos. Enfim, participa de uma temporada inteira à frente do nosso time. Colhemos os frutos com o quinto título da Copa do Brasil. Estamos entre os seis melhores classificados no Campeonato Brasileiro. Somos os líderes do returno até então. É inegável que o comandante acabou com toda a desconfiança perante seu trabalho e deu a volta por cima. 

A maioria da torcida celeste deseja a sua permanência. As exigências para a renovação seriam: aumento salarial e reforços de peso para a disputa da Copa Libertadores. Em reunião hoje com a diretoria do Cruzeiro, a proposta parece ter agradado e as chances do gaúcho permanecer na capital mineira cresceram. 

Alguns veículos de comunicação já deram como certa a saída do treinador do clube celeste. Discute-se todo ano que a continuidade de um trabalho é o principal para que os times brasileiros sejam mais competitivos e bem treinados. Indiretamente, Mano põe em xeque essa questão: se não renovar, houve a chance de permanecer. Assim que retornou do futebol chinês, disse que estaria tranquilo financeiramente por um bom tempo. E por que uma das possíveis exigências seria um novo salário?

A estrutura do Cruzeiro é invejável. A união do grupo é nítida e isso é refletido também no envolvimento entre torcida e jogadores. Chego à conclusão que Mano fica se tiver vontade. Não há ninguém maior que o Cruzeiro. Se sair, que a nova diretoria escolha um bom nome e seja vitoriosa em sua gestão. Não dá para esperar. Precisamos começar, de imediato, o planejamento para 2018. Ser O Maior de Minas não é fácil. O cruzeirense está acostumado a vencer. Por isso, com ou sem Mano, essa novela deve terminar o mais rápido possível.

7 comentários:

  1. O Cruzeiro deveria resolver essa situação no máximo em duas semanas.Não dá pra adiar o planejamento de 2018 que será um ano importantes de muitas competições.Se Mano endurecer é agradecer e partir pra outro nome.

    ResponderExcluir
  2. O "olho grande" de dirigentes paulistas e cariocas, em cima de técnicos vencedores nos clubes de Minas, é nojento ! Caso o Mano aceite a proposta do Palmeiras, estará traindo o Cruzeiro e sua apaixonada torcida, por duas vezes... Tomara que ele pense bem e seja sensato ! Caso ele saia, aposto no Cuca para ser o novo comandante celeste !

    ResponderExcluir
  3. Seria bom se o Mano continuasse para dar continuidade ao trabalho, porém, caso não queira, pior prá ele, o Cruzeiro está muito bem estruturado e se a diretoria não meter os pés pelas mãos, com pouca coisa o Cruzeiro se tornará o principal candidato aos títulos do próximo ano.
    Caso não fique, tanto o Abel quanto o Adilson Batista tem perfil parecido com o dele, seriam os mais indicados, embora, na minha humilde concepção, o Cruzeiro devesse apostar em técnicos como o Renato Gaúcho, o Cuca, ou o Levir, que trabalham com esquemas mais ofensivos, futebol mais vistoso, que caracteriza melhor o perfil do Cruzeiro.

    ResponderExcluir
  4. 500, 800, 1 milhão de reais. Piada! Nossos técnicos não tem a competência para ganhar tal salário.
    Não me lembro de um time brasileiro ser campeão da Libertadores e fazer bonito no mundial.
    Todos, sem exceção, são medianos. Precisamos apostar em novos treinadores.

    ResponderExcluir
  5. Ainda não tem nada de novela nisso.
    É uma simples e natural negociação para renovação de contrato.
    O que existe é uma apreensão grande de quem se deixou levar pelo "fora, Mano", morrendo de medo de perder agora o que antes desprezou.

    ResponderExcluir
  6. É isso aí. Lógico que o bom profissional tem que ser valorizado e bem remunerado. Porém, se acaso houver proposta melhor de outro clube, ele tem direito de escolher, se não tivesse correspondido já teria sido demitido.

    ResponderExcluir
  7. Cruzeiro não é o Maior de Minas... Cruzeiro é o MAIOR DO BRASIL...

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.