Header Ads


A 90 minutos da final


POR: JOÃO VITOR VIANA

90 minutos: tudo que separa Cruzeiro e América da final do Campeonato Mineiro. 11 jogos na primeira fase e mais um na semifinal e lá se foram pelo menos 1.080 minutos de futebol. Claro que vez ou outra -  ou boa parte desse tempo - vimos um futebol pouco convincente, às vezes com a equipe sendo formada por jogadores reservas e outras vezes com o time focado na partida que ainda estava por vir. No entanto, a partida deste domingo é a determinante para a final e tanto Cruzeiro quanto América sonham em poder alcançar esse feito.

Para o Cruzeiro, dois resultados servem: vitória e empate. Ao América, somente a vitória. Sem decidir o título há dois anos, o time de Mano Menezes entra em campo com o tempo ao seu favor. Contudo, diferentemente da partida contra o São Paulo, pela Copa do Brasil, não há vantagem por gols, não permitindo, assim, jogar defensivamente, deixando o tempo passar. Se sofrer o gol primeiro, terá que correr dobrado para empatar, ao menos. Hoje, sem dúvida, é uma decisão.

Mano Menezes já tem o time em mente, mas não revela. Sem Manoel e Ariel, que se recuperam de cirurgias, Caicedo e Henrique devem ser os escolhidos. Na lateral, seria uma surpresa a presença de Lennon entre os titulares. Mayke, em tese, continua, já que Ezequiel sequer foi relacionado. Faltam 90 minutos para saber qual dos dois times será um dos finalistas do Campeonato Mineiro. A partida de hoje será às 18h, no Mineirão.


CRUZEIRO X AMÉRICA

CRUZEIRO
Rafael; Mayke, Leo, Caicedo e Diogo Barbosa; Henrique e Hudson; Rafinha, Arrascaeta e Thiago Neves; Rafael Sobis. Técnico: Mano Menezes

AMÉRICA
João Ricardo; Auro, Messias, Rafael Lima e Pará; Gustavo Blanco, Juninho, Gérson Magrão e Renan Oliveira; Felipe Amorim (Mike) e Hugo Almeida. Técnico: Enderson Moreira.

Motivo: jogo de volta das semifinais do Campeonato Mineiro
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data e horário: 22 de abril (domingo), às 18h
Árbitro: Emerson de Almeida Ferreira (Asp.Fifa/MG)



Assistentes: Guilherme Dias Camilo (FIFA) e Magno Arantes Lira (CBF)

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.