Bora reconstruir o Cruzeiro?

Foto: Divulgação/Cruzeiro

Nesta quarta-feira, começa, dentro de campo, a temporada 2020 para o Cruzeiro. O clube celeste jogará, às 21:30, no Mineirão, contra o Boa Esporte, em partida válida pela primeira rodada do Campeonato Mineiro.

Fora de campo, as coisas estão na fase inicial de reconstrução. A renúncia de membros da antiga diretoria e a chegada do Núcleo Gestor Transitório representaram um marco em nossa história de 99 anos. As medidas e recomendações seguidas pelos novos dirigentes do Cruzeiro foram drásticas.

Apesar das turbulências e de algumas saídas inesperadas, como a de Vittorio Mediolli e Pedro Lourenço, além da relutância da torcida quanto aos responsáveis pela condução do futebol, Benecy Queiroz e Ocimar Bolicenho, é possível perceber uma nova filosofia de trabalho. E precisamos de muito apoio neste momento. Cobrar, quando necessário, e entender uma realidade diferente e temporária. 

Uma das iniciativas mais importantes foi o lançamento da nova categoria de sócio torcedor, o Sócio Reconstrução, a qual representa uma maneira da torcida cruzeirense contribuir para tirar o clube dessa situação indesejada. Essa é a única contrapartida desse plano: recuperar o clube. Simples assim. Já somos mais de 35 mil associados da Reconstrução.

Recuperar a credibilidade, a confiança, ter transparência, responsabilidade, mostrar força, grandeza. Voltar o Cruzeiro Esporte Clube para o seu devido lugar. Ainda há muita coisa para acontecer. Novas modalidades de sócio, mudanças nas diversas áreas do clube, modernização do estatuto.

Contudo, neste recomeço, para nós, torcedores, principalmente as mudanças dentro de campo serão nítidas. Muitos jogadores foram embora. Não abraçaram o projeto de ressurgimento do Cruzeiro. Alguns, como Léo, Fábio, Rafael e Edilson ficaram e vão lutar pela redenção. Junto à eles, muitos garotos, como Cacá, Rafael Santos, Adriano, Edu, Maurício, Jadsom, Caio Rosa, Vinícius Popó, dentre outros.

O elenco será formado, basicamente, por jogadores oriundos da base, alguns outros jogadores de composição e poucos mais experientes. Será um time muito jovem e com pouca rodagem em competições com o time profissional. Será necessário muita paciência.

Muito se fala sobre a utilização dos campeonatos regionais para a formação de novos jogadores, principalmente pelas grandes equipes do futebol brasileiro. É a chance de o Cruzeiro conseguir fazer do Campeonato Mineiro um período de testes, embora a situação não seja a ideal e o planejamento para utilizar a base tenha sido forçado pelas circunstâncias do clube.

Ainda assim, neste primeiro momento, devemos nos preocupar com montar uma equipe para disputar a série B. Nós não temos um time formado e a nossa principal meta é conquistar o acesso para a primeira divisão.

Para esta quarta, a equipe que irá a campo deverá contar com Fábio, Edílson, Cacá, Léo e Rafael Santos, Adriano, Edu, Maurício e Rodriguinho, Wellinton e Vinícius Popó. O comandante, Adilson Batista. É uma equipe muito diferente do que estamos acostumados e, por isso, o apoio da torcida no Mineirão será fundamental.

A diretoria, que havia errado a mão no preço dos ingressos, já fez uma boa promoção para os sócios. É uma oportunidade de começar a temporada com o estádio lotado, com a nossa apaixonada torcida cantando os 90 minutos, para dar a força necessária para conquistar um bom resultado.

Uma forte e sólida fundação, um tijolo de cada vez. O caminho para a nossa reconstrução será longo e muito difícil.

Mas nossa retomada passa por isso. Sinergia entre jogadores, torcida, diretoria. Todos unidos pelo mesmo propósito: pelo Cruzeiro, tudo, do Cruzeiro, nada.

Que consigamos dar mais um passo nesta quarta, dentro de nossa casa!

Bora reconstruir?

Para cima deles, Cruzeiro.

2 comentários:

  1. Não dou um centavo para com o esta equipe de pilantras.... cambada de safados.... conseguiram acabar com o Cruzeiro!!

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.