Header Ads


Relembrar é viver: EXISTE UM HEXA NO PAÍS!

Foto: Thomás Santos

Pra você que já estava esquecendo, se é que isso é possível. Cá estou eu novamente para falar da minha taça da Copa do Brasil, da minha sexta taça. E só pra lembrar, só eu tenho! Quando eu disse que, se o Cruzeiro fosse hexa, eu iria ficar nojento... Eu não estava brincando! Vamos nos recordar de cada passo dessa caminhada vitoriosa. Essa é da série "relembrar é viver"!


Foto: Jason Silva/Agif/Gazeta Press

Nossa trajetória começa no sul, diante do atual campeão da Copa Sul Americana, o Athletico-PR. Jogo complicado, começamos atrás no placar, tomando um gol de falta até esquisito no meu ponto de vista. Mas conseguimos o empate com um golaço de Henrique, e a virada com uma bela finalização de Raniel. Vencer o furacão na Arena da Baixada não é fácil, e nós conseguimos fazer um bom resultado pro jogo de volta em BH. Já estava esperando até uma goleada em casa.


Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro E.C

No jogo de volta, no Mineirão. Um empate bem sem graça, mas que já nos classificava pras quartas de final. Mas foi de um nível técnico bem, mas bem ruim, apesar dos vários gols perdidos. Nosso gol foi marcado pelo craque do time, o camisa 10 da seleção uruguaia, Giorgian De Arrascaeta, assistência de Robinho. Vamos pras quartas!


Foto: UOL esporte

Nas quartas de final, o adversário é o Santos. No primeiro confronto, jogo difícil, fora de casa, campo molhado, nível técnico também estava abaixo do esperado. Tudo se encaminhava para um zero a zero chato. Até que surge o "Jovem", o iluminado Raniel, pra marcar um belo gol de oportunismo. E mais uma vez, estávamos voltando pra BH com uma vitória importante debaixo do braço. Tudo que a gente queria, uma classificação sem preocupações.



Foto: Cristiane Mattos

Jogo de volta em casa. Temos a vantagem de um gol, que maravilha né. E pra ficar melhor, Thiago Neves abre o placar já no primeiro tempo, 1 a 0 pra nós, 2 a 0 no agregado. Ah! Essa já está no papo, festa garantida, nada pode tirar a classificação do cabuloso. Que nada! Ainda no primeiro tempo, o peixe empata com Gabriel Barbosa. Até ai tudo bem, ainda dava Cruzeiro. Só que a equipe celeste começou a brincar de perder gol. Juro que nesse jogo eu fiquei nervoso. E de repente, o time estava acomodado, sentou em cima do 1 a 1. Até ai eu já estava fervendo de nervoso e falei "pronto, só falta o Santos virar agora, não é possível." E foi dito e feito, gol do Santos, já no final do segundo tempo. E o que estava totalmente controlado, iria para o drama dos pênaltis. Não tenho condições psicológicas pra isso não Cruzeiro! E foi ai que cresceu a lenda, o gigante, o monstro! O melhor goleiro do Brasil, Fábio, fechou o gol e não passou nada, literalmente, nada mesmo. Nossos gols foram marcados por Lucas Silva, Raniel e David. Vencemos por 3 a 0. Estamos novamente na semifinal.

Fonte: Superesportes

Esse foi pra mim, o melhor confronto. A final antecipada. Jogo fora de casa, no Allianz Parque, casa do Palmeiras, o todo poderoso Palmeiras. E de forma incrível, com um golaço, um contra ataque maravilhoso, vencemos os porcos por 1 a 0, o dono do golaço foi o pirata Barcos. Um jogasso, marcado por um lance que rendeu muita polêmica, por um lance entre o goleiro Fábio e o zagueiro palmeirense Edu Dracena. E sim, foi falta no Fábio, e não estou sendo clubista, é sério. Mais uma vez, estamos voltando com uma vitória pra casa.


Foto: FoxSports

É dia da volta, na toca 3. Atmosfera totalmente a nosso favor, não tinha como dar errado. Mas confesso que eu ainda estava meio receoso, por ser o Palmeiras, o poderoso Palmeiras. Bobo sou eu, que esqueci que do lado de cá, é o Cruzeirão Cabuloso! Já de cara, pegando muitos de surpresa, o cabuloso faz o seu primeiro gol, e de novo ele, o pirata. Olha a lei do ex ai agindo. Até então, o Palmeiras precisava de dois gols pra levar a decisão pros pênaltis, e três pra se classificar. E o Cruzeiro foi majestoso, mesmo após o gol do porco, o time celeste dominou totalmente a partida. Não fomos ameaçados momento algum, tudo sobre controle. Eliminar o Palmeiras foi maravilhoso, teve um gostinho diferente. Calando a boca de boa parte da mídia, olha a gente ai na final de novo!


Foto: FoxSports

Primeiro jogo da final, adversário a ser batido, o Corinthians. Dessa vez, o primeiro jogo fizemos em casa. E devo destacar aqui, como estava lindo o Mineirão, minha nossa! Estava parecendo estádio europeu. A festa foi linda, incrível. Parabéns aos organizadores e principalmente, para a torcida. Que grande espetáculo! Já dentro de campo, o time correspondeu. Apesar do placar bem magro de 1 a 0, o time foi bem tecnicamente, perdeu algumas chances claras de gol, mas não fez falta. Já o Corinthians, escorou no goleiro Cássio e escapou de levar uma goleada em plena final. Mas o Cássio não ia fazer milagre por muito tempo, uma hora vai, e foi, com Thiago Neves, brilhando mais uma vez em decisão. Seria exagero meu, dizer que o Corinthians não viu a cor da bola nesse jogo?


Foto: Miguel Schincariol

Chegamos no último capítulo da nossa série. Não poderia terminar melhor, não poderia ter acontecido de outra maneira. Com jogador descendo do avião e indo direto pro jogo, o mesmo estaria há algumas horas depois fazendo o gol do hexa. Com VAR interferindo corretamente no placar do jogo. Com estádio adversário lotado. O Cruzeiro mais uma vez foi superior e não demorou muito para largar na frente com gol de Robinho em jogada de Rafinha. Dominou todo o primeiro tempo, com grandes chances para ampliar o placar. O time corintiano, até teve mais posse de bola no segundo tempo, empatou a partida com um gol de pênalti, que não existiu na minha opinião, mas se não tiver pênalti numa partida do timão em Itaquera, muda o nome porque não é Corinthians. O time chegou a marcar o segundo gol, mas foi corretamente invalidado. Mas se validam o gol também, não iria fazer diferença nenhuma. Até porque Giorgian De Arrascaeta desceu do avião pra fechar a tampa do caixão, com um gol totalmente indecente e proibido para menores de 18. Um toque sutil por cima do feioso goleiro Cássio, pra fazer entrar pra história. É campeão!! Hexa!!

E assim encerramos nossa série, com o Cruzeirão Cabuloso Hexacampeão da Copa do Brasil. Pra você que estava quase esquecendo. Somos o rei de copas, somos o único Hexa e somos bi consecutivos. Somos Cruzeiro! 2019 tem mais!

2 comentários:

  1. É um hexa campeão é muito seletivo.
    É para muito poucos.

    ResponderExcluir
  2. O Galo do Rei foi Hexa em cima das Marias. Quanto a bibliografia consecutivo...

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.