Header Ads


Eu quero Gol do Cruzeiro!

Foto: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro
Sempre que assisto aos jogos do Cruzeiro com minha esposa e meu filho, de 10 meses, falamos para ele: “Filho, olha o gol do Zero”! Quando sai o gol, ficamos bem empolgados, já para mostrar ao nosso herdeiro o caminho para a felicidade.

Mas ai eu pergunto a vocês: alguém ai tem notícias sobre os gols do Cruzeiro?

Pois é. O ataque celeste não vem bem no Campeonato Brasileiro. Nas 11 rodadas disputadas, o time celeste balançou a redes em apenas 7 oportunidades. Um dos piores ataques da competição. O zagueiro Dedé é o nosso artilheiro, com 2 gols marcados.

É muito pouco, se considerarmos a qualidade dos jogadores do elenco, o tempo e a continuidade do trabalho do técnico. O Cruzeiro precisa fazer mais gols!

Tudo bem que nosso treinador, Mano Menezes, é adepto declarado de um esquema mais cauteloso, privilegiando a solidez do sistema defensivo. Mas um time que deseja ser campeão também precisa ser mais incisivo no ataque.  

Em uma de suas entrevistas coletivas, Mano afirmou que não disputávamos um campeonato de gols marcados, mas de pontos corridos. Uma vitória por 1x0 vale 3 pontos do mesmo jeito que um 5x0. Será o suficiente? Nem sempre é possível não sofrer gols. Uma hora ou outra, talvez até em algum lance isolado, o time pode ser vazado. E ai? Na hora de mostrar sua força ofensiva, o Cruzeiro tem falhado bastante.

Ah, mas na final do Mineiro conseguiu reverter o resultado. Na primeira fase da Libertadores, conseguiu duas goleadas e o melhor ataque da primeira fase. Sim, isso tudo é verdade. Mas e o Brasileirão? Vamos deixá-lo de lado?

O Cruzeiro pode fazer muito mais. Um problema é a falta de jogadores de velocidade no ataque. David foi contratado como a grande opção para o setor, mas passou todo o primeiro semestre no Departamento Médico. A contusão de Fred também foi contribuiu para a queda de qualidade do poder ofensivo da equipe. Raniel e Sassá até conseguem fazer bons jogos, mas ainda sem a regularidade que precisamos.

Além disso, jogadores importantes como Thiago Neves e Robinho não tem rendido bem. De fato, estão muito apagados, deixando a desejar. Precisam ser cobrados por nós e pela comissão técnica. Sem Arrascaeta, servindo a seleção uruguaia, e Rafinha, ainda machucado, o ataque sofre demais. Rafael Sóbis, mesmo mais produtivo e mais participativo, não é aquele goleador que esperamos.

A parada para a Copa do Mundo será essencial para as nossas pretensões em 2018. Queremos títulos, com certeza. Primeiramente, creio que seja necessária uma mudança na mentalidade da equipe; técnico e jogadores. Precisamos buscar mais o ataque, ter ímpeto ofensivo, querer marcar gols em todos os jogos. Além disso, podemos buscar bons reforços, principalmente atacantes velozes e uma sombra para Thiago Neves. E muitos jogadores podem contribuir bem mais com o time, como Edilson, Cabral, Mancuello e Henrique.

Afinal, um time que quer ser campeão brasileiro precisa fazer gols. Não adianta ter uma defesa pouco vazada e um ataque ineficiente, lento e pragmático. É preciso manter o equilíbrio. Basta lembrar que nossas equipes campeãs tinham ataques poderosos e defesas que não comprometiam. Daqui para frente, esperamos um time mais comprometido e mais dedicado às vitórias.

Não iremos a lugar algum com essa falta de gols. Futebol é isso, bola na rede. Para que eu possa gritar e comemorar com meu filho: “olha o gol do Zero!”.

Para cima deles, Cruzeiro!

3 comentários:

  1. O problema não é a falta de gol, nem a falta de atacantes velozes. O "esquema" do mano privilegia os meias atacantes e arrebenta com o resto do time... tenho visto isto nos jogos não há laterais na face da Terra que aguentam defender e ir na linha de fundo cruzar o jogo todo (fora que ele não troca) a verdade tem de ser dita!!! Tiago Neves está nitidamente fora de ritmo e sem a ousadia do arrasca e tá o time morreu no meio campo!

    ResponderExcluir
  2. Permita-me discordar do pensamento do Mano em não disputar campeonato de gols marcados. Se ele não sabe, é bom informar,o saldo de gols é um critério de desempate.
    Agora, nesse esquema,quando levamos um gol,como foi o primeiro da Chape, assistimos ao restante da partida com a sensação de o final ser empate ou derrota,pois só fazemos um.

    ResponderExcluir
  3. A sensação é que o cruzeiro nao treina de verdade! Enquanto o nosso treinador é covarde e busca vitória com um gol apenas, o nosso arquirrival não economiza nos gols. Ta osso viu!

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.