Header Ads


Quem está satisfeito com o desempenho do Cruzeiro?

Foto: Ramon Lisboa/EM D.A. Press

O Cruzeiro entra em uma semana decisiva para suas pretensões na Copa Libertadores em baixa. Com um desempenho muito ruim nos últimos jogos, e com apenas 2 pontos em 3 jogos no torneio continental, a equipe celeste precisa vencer o próximo jogo de qualquer maneira. De preferência, por 2 gols de diferença para alcançar a vice-liderança do grupo 5.

Sinceramente é um desempenho fraco, considerando o planejamento feito pela diretoria. A torcida comprou a idéia e apoiou muito, lotou o Mineirão em diversos jogos. De uma hora para outra, a euforia pela conquista do Campeonato Mineiro se desmanchou.

Muito dessa má fase pode ser creditada ao técnico Mano Menezes. No começo da temporada, com a presença de um camisa 9 nato, o time até mostrou certa qualidade de jogo. Mesmo sem fazer gols, Fred era peça importante nas construções de jogadas do ataque e contribuiu para que outros jogadores aparecessem com mais frequência. Após a sua lesão, o time caiu consideravelmente de rendimento.

Seus substitutos imediatos não conseguiram manter o ritmo e o treinador, em diversos jogos, optou por um time sem atacantes ou com o chamado “falso 9”. Não funcionou e dificilmente vai dar certo aqui no Cruzeiro.

Nossas boas partidas ocorreram em jogos do campeonato estadual, contra adversários de nível mais baixo. Na Libertadores e no Campeonato Brasileiro, ainda não conseguimos vencer ninguém. Nos jogos mais importantes do ano, o time esteve aquém do esperado. E isso é preocupante demais.

O que mais incomoda grande parte da torcida é a falta de ambição de nosso comandante. O futebol praticado pelo Cruzeiro mostra um time mal treinado, com pouco repertório de jogadas, sem velocidade, sem intensidade, sem objetividade. Todos sabem das convicções e das características de jogo implantadas pelo técnico Mano Menezes. Primeiro se defender bem, para depois buscar o ataque. Quando o time precisa propor o jogo, encontra muitas dificuldades.

Mas a culpa não é exclusiva dele. Muitos jogadores estão abaixo da crítica. Thiago Neves, Robinho, Henrique, Egídio, Cabral, são muitos os que não conseguem desempenhar o bom futebol de antes e, com isso, o time caiu muito de produção. Com um elenco tão experiente, esperávamos mais atitude e mais vontade de vencer. As coisas não têm acontecido do jeito que imaginávamos e, mesmo assim, o treinador não promove grandes mudanças no time titular; alguns de seus comandados parecem ser intocáveis. É muito discurso bonito, para pouco futebol.

Seria o momento de uma troca de comando? Quais opções temos para resolver nossos problemas? Mesmo se optar pela continuidade do trabalho, a diretoria precisa estar atenta e cobrar muito os jogadores e a comissão técnica. Do jeito que está não pode continuar. Já são 3 partidas sem vencer e sem marcar gols. Mais preocupante ainda, o time não consegue se impor dentro de campo.  

O torcedor celeste perdeu o prazer de assistir aos jogos do Cruzeiro. Um time apático, sem vontade de ganhar. Dá, sim, para desanimar. Esse futebol pragmático e defensivo não condiz com as raízes da história celeste. Estamos acostumados a ver um time ofensivo, de bom toque de bola e com muitos gols. Nosso DNA não aceita entrar em campo apenas pensando em não ser derrotados. Esperamos muito mais do que isso.

Quando o nosso time entrar em campo na próxima quinta-feira, iremos cantar e incentivar, como sempre fazemos, mas alguma coisa precisa mudar e rápido. Só as vitórias podem retomar a nossa confiança e iremos continuar a cobrança por um bom futebol, antes que seja tarde demais. Está na hora de acordar. Queremos o nosso Cruzeiro de volta!!


20 comentários:

  1. O time do cruzeiro n tem um esquema tático definido e falta de garra aos jogadores, vejo times argentinos jogando e eles vão pra cima com sangue no olho e os cruzeiro tocando bola proa lados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Harthur. Tem faltado garra e mais vontade de vencer ao time. Todo mundo ali tem sua parcela de culpa.

      Excluir
  2. o time é muito fraco, jogadores medíocres em fim de carreira. não vai ganhar nada além do mineiro! Treinador fraco, esquema retranqueiro, assisti no passado pela primeira vez na historia do clube o time jogar dois tempos atras da linha do meio de campo contra o America MG, isso mesmo, contra o Mequinha, jamais havia assistido isso na minha vida, de la pra ca o time piorou bastante com a saída do Diogo e do Hudson, então não há nada mais do que esperar a eliminação da Libetadores, Copa do Brasi e torcer para não ser rebaixado no Brasileirão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também não gosto desse esquema excessivamente defensivo. Não combina com o Cruzeiro e não é o tipo de jogo que me dá vontade de assistir. Com os jogadores que temos, dá para atacar mais e com qualidade. As saídas de Diogo e Hudson foram muito sentidas. Egídio não vem bem e a dupla de volantes não tem a mesma pegada de Hudson, que corria e marcava muito. É preciso dar uma chacoalhada nesse grupo de jogadores.

      Excluir
  3. O treinador mesmo quando não tem disponível jogadores que possuem uma categoria maior que outros, buscam esquemas táticos e jogadas na parte do campo onde seu time tem um melhor rendimento.No caso do cruzeiro, o técnico tem a sua disposição, um plantel que se comparados com a maioria dos times participantes do campeonato, é bem superior individualmente e em grupo, mas nem por isso, o Mano Menezes consegue dar uma identidade tática ao time, não se vê um poder ofensivo, não há jogadas ensaiadas, o time não cria oportunidades claras de gol, apático. Um cruzeiro que não me lembro de ter visto jogar mal assim a tempo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade. Pelo elenco disponível, daria para produzir muito mais. Quando assisto aos jogos do Cruzeiro, parece que o time não treina junto há tempos! Não tem jogadas trabalhadas, apenas bolas alçadas na área de qualquer maneira. A defesa da muitos espacos. O time não consegue se impor nem com superioridade numérica. Bem preocupante

      Excluir
  4. Mais uma vez vamos dar vexame. Vamos sair na primeira faze da Liberta. O time é ruim. Ganhar o mineiro e achar que o time é bom?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade. Sair na primeira fase da Libertadores será uma grande decepção, por todo o planejamento feito. Vejo o técnico Mano Menezes muito cauteloso e o nosso futebol muito burocrático. Muitas vezes, bons resultados podem amenizar esse futebol ruim. Mas não é o caso nosso. Estamos jogando mal e sem bons resultados em 2018. Campeonato Mineiro não conta.

      Excluir
  5. Ano passado o Cruzeiro tinha 3 jogadores que davam ao time mais mobilidade, Diogo Barbosa na lateral esquerda, habilidoso e veloz, o Alisson no ataque com habilidade e velocidade, e no meio Hudson que destruía as jogadas e aparecia no ataque, o Cruzeiro perdeu esses jogadores e também o futebol, time lento e sem criatividade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A saída desses jogadores foi sentida mesmo. Os substitutos ainda não conseguiram mostrar serviço. Falhas de marcação e ataque ineficiente. Do jeito que está, não dá para continuar.

      Excluir
  6. O Problema do Cruzeiro é a cachaça, jogadores não estao conseguindo correr em campo.... TN30, ROBINHO E SASSA andam em campo....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Viviane. Depois do título mineiro o time caiu demais de produção. Parece que estão na festa de comemoração até agora. Mas o time já vinha cambaleando há algum tempo. Nos jogos principais da temporada, esteve abaixo do esperado. Se tirarmos o Campeonato Mineiro, o desempenho é pífio. Mas mesmo nas quartas e semifinais do estadual, passamos dificuldades contra times fracos

      Excluir
  7. Mais uma partida pífia do CEC. O fato é que o time mais velho do campeonato com média de 31 anos perdeu pro time de menos, 25 anos, os fraldinhas do flu, jogando mais de 80 minutos com um jogador a mais. O mesmo já tinha acontecido contra o Grêmio. Aí vem Mano dizer que não merecíamos perder. O que não merecemos é um técnico que não honra a mística ofensiva de nossa camisa. Já escrevi em meu face que e ando dizendo por aí que o time quando sair na frente do marcador vai ganhar 50% das partidas, quando sair atrás vai perder 70%. O time não tem postura nem alma em campo. As estatísticas do últimos 4 jogos do time: 4 jogos, 360 minutos, quase 300 com um jogador a mais, 2 gols feitos, 2 tomados. Que desânimo atroz!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Wayon. O Cruzeiro está abaixo das críticas. Vamos torcer para melhorar.

      Excluir
  8. Precisamos mesmo é da torcida do Maior de Minas dar um sacode nestes chinelinhos citados aí em cima! Para o segundo jogo da final do Mineiro funcionou... Quem não quiser honrar a Maior Camisa de Minas que junte suas tralhas e vaza!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem que cobrar mesmo. Parece que esse time é movido à cobranças. Ano passado funcionou.

      Excluir
  9. Olá Thiago ,

    É doído sentir e dizer que vou escrever aqui. O time de 2018 é muito pior que o de 2017. A perda do Diogo Barbosa e e do Hudson, veio comprovar o que estamos vendo das arquibancadas a tempos e o MM não vê: Henrique, Cabral, Robinho, Egídio, Léo são jogadores para compor banco e nada mais. Com eles em campo o time perde intensidade, habilidade e sobretudo velocidade. Este meio campo de Henrique/Cabral simplesmente não existe. São omissos! Ai os atacantes tem que voltar para recompor e quando tomamos a bola tem ficar trocando passes pq os atacantes estão todos no nosso campo ainda. Ai o adversário volta quase todo e dificultam nossas ações ofensivas. Desde o ano passado isto vem acontecendo o MM (merda menezes) não vê, não corrige e fica ai todo, todo, dando entrevistas. É bom de bapo e péssimo de ofício. Por isto os Chineses o mandaram de volta rapidinho.

    O grande culpado deste pseudo treinador está no Cruzeiro é o Vice Itair. Para fazer marketing renovou o contrato dele com aumento, fez todos os seus caprichos, como contratar o Bruno Silva e dispensar o Hudson, gastou muito dinheiro com as contratações do David, do Edílson e do Mancuello e o que pior, para este ficarem no banco vendo o Romero improvisado de lateral, o Robinho se omitindo, Henrique/Cabral completamente nulos em campo e Egídio levando NAS COSTAS bolas e mais bolas, como no jogo do Grêmio.

    Por todas estas mazelas, continuando com o MM (merda menezes) se ganharmos quinta pela goleada de 1x0 não nos classificaremos, seremos eliminado pelo Atlt.PR na CB e ai vai ser aquela luta para não cair de novo, pois a Diretoria do Cruzeiro é mais covarde que o Mano. Eles ficaram reféns dele e por isso vão até final com este incompetente que bem podia renunciar se a torcida na quinta o vaiar com força o tempo todo. Fora Mano, Fora Mano!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo comentário, Rony. Realmente a diretoria do Cruzeiro fez o algumas apostas e, em alguns casos, ainda não funcionou. As saídas de Diogo Barbosa e Hudson dificultaram o funcionamento do time titular; eram peças importantes. No entanto, Diogo Barbosa fez uma escolha: ele declarou abertamente a sua vontade de ir para o Palmeiras. No caso de Hudson, o Cruzeiro optou pela contratação de Bruno Silva. Não deu certo. Hudson resolveria o problema da marcação frouxa do nosso meio de campo.
      Minha maior crítica ao trabalho do Mano Menezes é em relação ao desempenho do time dentro de campo. Com os jogadores que ele tem à disposição, dá para jogar um futebol muito melhor. E não só isso, mas dá para ter uma entrega e dedicação bem maiores. Tanto a comissão técnica quanto os jogadores precisam entender que o Cruzeiro e a torcida não se contentam com futebol burocrático. Não estamos acostumados a isso.
      Se os resultados não vierem, acredito ser inevitável a troca de treinador. A diretoria fez um planejamento e definiu metas: com certeza, passar da primeira fase da Libertadores era o mínimo esperado e nossa situação atual é delicada. Mesmo assim, se ganha o jogo amanhã, o que vem depois? Continuará o mesmo futebol apático? Isso que é complicado e que deve ser mudado, com ou sem o Mano.

      Excluir
  10. Você está sugerindo a troca do comando. Boa ideia. Mas aí eu te pergunto: Vamos colocar quem no lugar do Mano?????

    Porque o que tem aí disponível, é melhor continuar com o Mano do jeito que tá pois senão vamos é trocar 6 por 5 (Nem meia dúzia vai ser)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, Walter. Eu não sugeri nada. Fiz um questionamento. Não vejo boas opções para substituir o Mano, mas não dá para continuar do jeito que está. Precisamos é cobrar um melhor desempenho de todos. A torcida continua fazendo a sua parte.

      Excluir

Tecnologia do Blogger.