Header Ads


Pra lavar a alma: Cruzeiro goleia e se mantém vivo na Libertadores

(Foto:Ramon Lisboa/EM/D.A Press)

 Cruzeirense, diversas vezes passamos por momentos difíceis. Tantas delas, nos desmotivamos e nos abatemos, mas jamais caímos. Enquanto há chance, há esperança. Talvez nem você acreditou que fosse possível ver um time tão motivado, um placar tão amplo, mas estamos falando de Cruzeiro, e para esse clube, não existe impossível. Eu sei, as vezes é difícil acreditar, mas as nossas páginas heroicas e imortais mostram que gostamos do improvável.

 Hoje, mostramos para o mundo que o La Bestia Negra das Américas está vivo, e que devem nos temer, não só pelo placar, mas pela nossa vontade de reação. O jogo tinha tudo pra ser mais um, mas a entrega em campo o fez um novo capítulo das nossas vastas façanhas, que nos tornam gigantes.

 Reagir é tomar a bola para si, colocá-la debaixo do braço, puxar a responsabilidade, bater a falta e fazer o gol; acreditar até o último instante, se posicionar corretamente e jogar a bola de cabeça para o fundo da rede; colocar a bola na marca do pênalti, ter personalidade e ampliar o placar; surpreender a defesa e sair pra comemorar; ser centroavante, marcar novamente e sair para sarrar; jogar pro fundo do gol depois de uma jogada trabalhada e sair pra comemorar mais uma vez; ser oportunista, surpreender o goleiro e extravasar. Reagir é marcar 7 vezes, é correr atrás de tudo o que nos desfavorecia, é conquistar o segundo lugar em um confronto direto, sem se rebaixar, mostrando que em casa nós mandamos.

 São jogos como os de hoje que mostram o potencial de uma equipe como a do Cruzeiro. Não é empolgação, é a confirmação de algo que teoricamente já era dito, mas faltava se cumprir na prática. O Cruzeiro é favorito em qualquer competição que disputar, não por conta de jogadores, e sim pelo peso da camisa, pela nossa história.

 Voltamos com tudo pra essa segunda etapa da libertadores, e agora, confiantes que seremos o Cruzeiro forte, que não se abate, que levanta a cabeça e corre atrás do que quer. A libertadores é a nossa ambição e levaremos o apoio necessário para os jogadores honrarem nosso manto em campo. E para embalar essa etapa, que façamos ecoar nosso canto por toda a América: Vamos Cruzeiro querido de tradição, libertadores ser campeão.

Um comentário:

  1. Pequetito borrador na área. Sou atleticano, mas reconheço que o galo nunca fez algo assim
    pelos seus torcedores. Timinho tradicionalmente sem vergonha. Se fosse o atlético faria no máximo dois gols. Depois se daria por satisfeito e deixaria o adversário empatar.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.