Header Ads


2 de Janeiro: a imagem do Cruzeiro resplandece!

Divulgação/Cruzeiro


O segundo dia do ano sempre é um dos mais especiais na vida do cruzeirense. Afinal, o 2 de Janeiro é dedicado ao maior clube do estado e um dos maiores da América desde 1921. São 97 anos escrevendo páginas heroicas e imortais por meio de inúmeros troféus. Travamos batalhas inesquecíveis. Levantamos diversos canecos várias e várias vezes. Pouco a pouco, cavamos nosso lugar na história do país como um exemplo a ser seguido e conquistamos o posto de um grande campeão.

Não só nos gramados de Minas Gerais tentamos ser imbatíveis. A verdade é que a constelação azul prevalece em qualquer lugar. Em duas oportunidades o continente se vestiu de Cruzeiro. Por quatro vezes o Brasil foi dominado por nós, celestes de coração. Não à toa, no pique de querer sempre mais, a Copa do Brasil foi levantada por cinco capitães da Raposa. 

Não sabemos o que é disputar a Série B; somos a instituição mais vitoriosa fora do Eixo RJ-SP; somos o único campeão brasileiro a derrotar todos os outros adversários em uma mesma edição de Brasileirão e também o único clube tupiniquim a vencer a dupla Boca-River no território dos "hermanos". Sem contar a famosa tríplice coroa, invejada pelos rivais.

A imagem da La Bestia Negra foi esculpida sob os traços da genialidade de Alex e Dirceu Lopes, da raça de Sorín e Perfumo, da identificação de Raul, Dida, Fábio e Marcelo Ramos, da categoria de Tostão e Nelinho. Piazza, Zé Carlos, Nonato, Joãozinho e Palhinha fecham a lista dos maiores ídolos da história do verdadeiro Palestra Itália.

Vivemos um amor inexplicável pelo Cruzeiro. Cultuamos uma relação de respeito e carinho que parece ser inesgotável. Não há nada melhor do que ser cruzeirense. A imensa tradição perdurará por muitos anos. 2018 chegou e a expectativa é de grandes conquistas como a nossa história mostra por si só. Obrigado, Cruzeiro querido, por nos mostrar que, de fato, jamais será vencido! A imagem do Cruzeiro resplandece, Nação Azul!

7 comentários:

  1. QUANDO REALMENTE FOI FUNDADO O CRUZEIRO ? QUE EU SAIBA HOJE SERIA ANIVERSÁRIO DO PALESTRA ITÁLIA, OU MUDARAM DE NOME NESTA DATA ?

    ResponderExcluir
  2. ONDE FOI PARAR MEU COMENTÁRIO ?

    ResponderExcluir
  3. É isso aí Leonardo, em 1976 fomos campeões da Libertadores, Agora façamos algumas contas: 76 + 21 = 97 (Bicampeão da Libertadores. 97 + 21 = 2018 (É "nóis" de novo). Este ano escreveremos novas páginas heroicas e imortais que farão aumentar a diferença para outros menores.

    ResponderExcluir
  4. Gigante, orgulho e glória de Minas Gerais!

    ResponderExcluir
  5. José Maria Eu nem sei dizer o quanto sou cruzeiro, pois a certeza é desde piquininiho... Hoje estou com 63 anos, só alegria com meu timaço.

    ResponderExcluir
  6. Leonardo,é sempre bom ler esses episódios da nossa história.detalhes, como o único a derrotar todos adversários em uma edição do BR,não é tarefa fácil.Também ser o único clube a derrotar a dupla de gigantes Argentinos lá,também não é tarefa fácil.E assim além da fabulosa coleção de troféus,temos outras belas páginas heróicas.Parabéns grandioso Cruzeiro!

    ResponderExcluir
  7. Ei Leonardo, parabéns pelo belo e necessário Post. Time sem história pode até ser o bem amado da mídia esportiva facciosa de BH, mas jamais poderá ostentar o lábaro das conquistas gloriosas que nosso Cruzeiro ostenta.

    Vc foi muito perspicaz na escolha do título para este Post, pois ao entoarmos o Hino Nacional todos confirmamos que A IMAGEM DO CRUZEIRO RESPLANDECE. Por isso nossas expectativas para 2018 são as melhores. Assim não importa termos nascido como Palestra e transformados para Cruzeiro. Prevalece e prevalecerá sempre a data de fundação do antecessor, pela UNIFICAÇÃO dos propósitos e das imortais conquistas! ZEIROOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO! RESPLANDECE!

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.