Header Ads


2018 pode ser o ano de Judivan no Cruzeiro

Foto: Nalu Rosa / Light Press / Cruzeiro
Quando o atacante Judivan recebeu uma entrada criminosa de um zagueiro uruguaio, quando disputava um Mundial sub-20 pela Seleção Brasileira, em 2015, parecia que uma carreira promissora seria interrompida prematuramente. Após várias cirurgias, um longo período de recuperação e muitas incertezas, o jovem jogador foi relacionado para o jogo do Cruzeiro contra o Fluminense.

Ainda não temos certeza de como está a sua forma física e, principalmente, técnica. São mais de 2 anos longe dos gramados e essa inatividade é muito complicada para um jogador de futebol. Provavelmente, quando ele receber uma oportunidade para entrar em campo, demorará um pouco para recuperar ritmo de jogo, posicionamento, tempo de bola. São atributos que não se consegue apenas com treinamentos. Quando o jogo é para valer, tudo fica diferente. Por isso, é preciso muito cuidado e muita atenção com essa volta aos gramados, para que não ocorra outra lesão, assim como ocorreu com o zagueiro Dedé.

Ao que parece, o Cruzeiro aposta muito em Judivan, uma vez que renovou o seu contrato até o final de 2020 e deu toda a ajuda necessária para a sua recuperação no Departamento Médico do clube. Com a temporada já alcançando a reta final, mas com o time sem tantas ambições no Campeonato Brasileiro, pelo que vimos de desempenho nas últimas partidas, pode ser que o promissor atacante receba alguma chance de jogar por alguns minutos, pelo menos, e já prepare o seu retorno em 2018.

Para mim, Judivan mostrou um futebol muito bom antes da lesão e acredito que seria destaque naquele time mediano que tivemos 2015 e, quem sabe, já teria até sido vendido para algum clube do exterior. No time atual, provavelmente teria muitas chances, caso estivesse em condições ideais de jogo.

Com toda a deficiência ofensiva que apresentamos durante a temporada, com poucos gols e poucas chances criadas, Judivan seria uma excelente opção e, para o próximo ano, poderia formar uma boa dupla com o Sassá ou com outro atacante que o Cruzeiro for contratar. Penso, inclusive, que as características do camisa 14 cruzeirense são próximas das que o técnico Mano Menezes gosta para os jogadores de ataque. Tem boa mobilidade, boa velocidade, gosta de partir para cima do adversário, tentar dribles e jogadas ofensivas.

Além disso, com as dificuldades que poderemos encontrar nas negociações com reforços, um jogador que já está no clube, já conhece como tudo funciona por aqui e, inclusive, já disputou algumas partidas de Copa Libertadores, seria extremamente viável.

Ademais, se pensarmos que jogadores como Élber, Rafael Marques, Rafael Sóbis, Messidoro são as opções para o ataque do Cruzeiro, será que não daria para apostar em Judivan? Creio que, pelo menos, teríamos a esperança de algo novo, de ver o time mais ofensivo, de ter um jogador que tenta algo diferente e que, com uma boa jogada, pode desarrumar as defesas adversárias e nos propiciar boas chances de marcar os gols que tanto precisamos.

Claro que ainda é muito cedo para fazer alguma previsão. Primeiramente, teremos que aguardar o técnico Mano Menezes colocá-lo em campo, conferir o seu desempenho e ter paciência; pode demorar algum tempo para Judivan voltar a apresentar um bom futebol. Mesmo assim, entendo ser uma opção com qualidade melhor do que temos atualmente. E você, torcedor celeste, acredita que Judivan pode ser útil para o time do Cruzeiro em 2018? 

13 comentários:

  1. Claro que sim Thiago! Esperamos que ele recupere o bom futebol e ajude o Cruzeirao cabuloso nessa próxima temporada.
    Parabéns pelo blog

    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo, Paulo. É o que esperamos e torcemos para a recuperação por completo do Judivan. Que ele nos ajude muito ainda! Obrigado pelo comentário!

      Excluir
  2. Thiago,eu acredito muito neste jovem talentoso.Uma lástima o que aconteceu com ele quando estava indo tão bem,mas agora é hora de recuperar o tempo perdido.Com certeza ele é um reforço gigantesco para as pretensões do cruzeiro ano que vem.Boa sorte Judivan,Deus te abençoe e proteja.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho esperanças que Judivan possa nos ajudar bastante e que irá se recuperar, ficar livre dessas lesões graves. Precisaremos, no entanto, de paciência. A lesão dele foi muito grave e muito difícil.

      Excluir
  3. Um atleta que passa por 6 cirurgias...muito difícil. Aliás, eu não sei o que acontece com o departamento médico do CRuzeiro, o jogar cai lá e não sai mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Alessandro. O DM do Cruzeiro é história para outro post e precisa de uma reestruturação muito grande. Judivan sofreu uma lesão muito grave e sua recuperação foi muito difícil. Não sabemos se por conta do DM ou por outros fatores. A próxima diretoria precisa arrumar essa parte do departamento médico urgente.

      Excluir
  4. Belo Post. Também penso assim. Acredito muito que 2018 será o ano do Judivan. Lesão em joelho é de difícil restabelecimento. Devemos confiar e torcer para que o Judivan volte a nos brindar com seu belo futebol. Recuperado, é o tipo do jogar para incendiar os jogos pela Libertadores: raçudo, criativo, vibrante e disto temos grande carência no elenco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo comentário, Rony. Vamos torcer para Judivan ser útil nas competições ano que vem.

      Excluir
  5. Eu não acredito que ele tenha bom desempenho no restante de sua carreira. Mesmo antes da lesão, ele se embolava e tropeçava na bola com certa frequência. Mostrava mais vontade e força física que talento. Dois anos afastados pode ter sido fator determinante na perca de sua principal qualidade que era a força física.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Warley, respeito, mas não concordo com o que você disse. Judivan mostrou certa qualidade e era titular na seleção brasileira sub 20. Claro que demorará um tempo para ele readquirir a forma fisica, mas creio que seja melhor que alguns jogadores disponiveis atualmente

      Excluir
  6. Agora eu esou torcendo para o Dedé se recuperar completamente. Com Galhardo,Dedé, Digão e Bryan ou Egídio a defesa estará bem formada.
    Eu só gostaria que alguém me explicasse a presença do henrique como titular absoluto do Cruzeiro, não sai do time nem a pau. Na minha opinião é um inútil, só entra em campo mas não participa de nada nem na defesa e muito menos no ataque. Quem será o protetor dele e por que será ???????? o cara é fraquíssimo e nem no meu time de botão ele jogaria .....

    ResponderExcluir
  7. para mim é judivan e mais 10,ficam focado nestes medalhões e esquesse os prata da casa,olhem bem para a base mano.

    ResponderExcluir
  8. Louvado seja N.S.Jesus Cristo! É, porque os atuais atacantes são IRRITANTES! Álisson, Élber, Sóbis, RMarques, francamente, não estão à altura. Mano e diretores, abram os olhos! Não é possível que não consigam montar um time verdadeiramente competitivo!

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.