Header Ads


Que o vice sirva de exemplo!


POR: JOÃO VITOR VIANA

O Cruzeiro tinha que vencer. Não só não o fez, como sequer empatou. Isso porque jogou sem gana, parecia, novamente, desmotivado. Era a final, a finalíssima. Mas os jogadores pareciam querer deixar o tempo passar e não ligavam do tempo passar rápido. Quando conseguiu o empate, em vez de matar o jogo, pois teve chance, desacelerou. Permitiu ao rival crescer, fazer o segundo e liquidar o campeonato. Que sirva de exemplo!

Jogando com essa má vontade, o Cruzeiro vai apenas participar dos torneios no ano. A torcida, que estava empolgada com a montagem do elenco no início, já começou a pedir trocas, questiona estratégias e tem em Mano o seu maior alvo. E, se antes eu era um defensor do treinador, até pelo que ele fez por nós num passado próximo, atualmente já não faço tanto coro contra as manifestações, embora ainda confie no processo do treinador.

A perda do título mineiro tem que servir de exemplo. Entrar em campo com essa preguiça não classifica o Cruzeiro nem na Sul-Americana! Tampouco em jogos da Copa do Brasil e decisivos do Brasileiro. Necessário focar, dar o seu melhor e jogar com afinco. O Cruzeiro não pode ser um time de jogador mole. 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.