Aumento de receita para os campeões da Conmebol: o Cruzeiro precisa voltar para as competições internacionais


    Multicampeão nacional e internacional, o Cruzeiro segue a mais de 10 anos sem chegar na final de uma competição internacional. A última final disputada pela Raposa, ocorreu em 2009, quando foi vice-campeão da Copa Libertadores. O Cruzeiro possui na sua vasta lista de títulos oficiais internacionais: 2 Libertadores, 2 Supercopas, 1 Copa Máster da Supercopa, 1 Copa ouro e 1 Recopa. A maioria desses títulos, vieram nos anos 90, com exceção da Libertadores de 76. Desde então, o clube conquistou vários títulos nacionais. Por mais que o Cruzeiro sempre foi "figurinha carimbada" nas competições da Conmebol nos últimos anos, para essa década, é importante buscar títulos internacionais, aproveitando o investimento que será feito nos próximos anos, após a aquisição do Cruzeiro pelo Ronaldo


    Nos últimos anos, times brasileiros como Palmeiras e Flamengo, tem buscado disputar competições internacionais como Libertadores e o Athlético-PR a Sulamericana. Sendo mais preciso, nos últimos três anos da Libertadores, por exemplo, a competição tem sido dominada por times brasileiros. Em 2019 o Flamengo venceu o River Plate, em 2020 o Palmeiras venceu o Santos em uma final 100% brasileira, e em 2021 foi a vez do Palmeiras vencer o Flamengo em mais uma final com dois times brasileiros.

Fique por dentro dessa e de outras novidades sobre o mundo do esporte acessando casas-de-apostas.pt faça as melhores apostas e faça parte desse universo que virou febre mundial.

    Para 2022 a Conmebol anunciou um aumento no valor da premiação da Libertadores, da Sul-Americana, da Recopa e da Libertadores Feminina. O valor total de aumento nas competições será de US$ 15,1 milhões de dólares, o que dá, em reais, um total de R$ 86,44 milhões. O campeão da Libertadores receberá o prêmio total de R$142,6 milhões de reais, caso dispute a competição desde a fase de grupos. Em 2021 o valor da premiação foi de US$ 22,5 milhões, o que representa um aumento de aproximadamente 12% para o próximo ano. A Recopa passa a ter um prêmio de R$9,1 milhões de reais para o campeão, enquanto o vice será contemplado com o valor de R$ 4,5 milhões de reais. Além disso, a Conmebol ainda anunciou a doação de US$ 1 milhão de dólares para cada clube participante do continente como forma de incentivo, as entidades que os representam irão definir os destinos desses recursos doados.

    Para ter sucesso internacional, é necessário investimento e planejamento, e para ter investimento, é preciso gerar receita disputando e vencendo os campeonatos. Ou seja: O Cruzeiro precisa investir para competir, e vice-versa. Com as diversas possibilidades de lucros e receitas para 2022, o clube precisa almejar novos desafios para os anos seguintes. O que resta é esperar a próxima temporada, e apoiar a nova gestão comandada por Ronaldo Nazário (Fenômeno).

Veja abaixo o quadro de premiações das competições para o ano de 2022:

Libertadores:
Fase 1: US$ 400 mil por jogo como mandante
Fase 2: US$ 500 mil por jogo como mandante
Fase 3: US$ 600 mil por jogo como mandante
Campeão: US$ 16 milhões (R$ 91,5 milhões)
Valor total que um campeão pode receber (desde fase de grupos): US$ 25 milhões (R$ 142,6 milhões)

Copa Sul-Americana:
Campeão: US$ 5 milhões (R$ 28,6 milhões)

Recopa:
Campeão: US$ 1,6 milhão (R$ 9,1 milhões)
Vice: US$ 800 mil (R$ 4,5 milhões)

Fonte: Globo Esporte

13 comentários:

  1. Então vamos lá, "sonho meu, vai buscar quem mora longe, sonho meu", e bota longe nisso.

    ResponderExcluir
  2. Acho que primeiro precisa de subir e vamos ser sinceros, num vai não!!!!

    ResponderExcluir
  3. Maior em que?? A massa falida foi vendida por 400 mi. A divida passa de 1 Bi. O timeco é tri-reBBBaixado na serie B. O gorducho escancarou a mentira celeste que nunca convenceu ninguem e, agora, fica ridiculo que nem as marias acreditam mais. Obrigado, gorducho. Em 1 ano o seu clubinho estará definitivamente fechado e voce totalmente falido.

    ResponderExcluir
  4. Esses frangas rosas estão com a cloaca inchada....sempre menores que nos .... saudações do maior e mais internacional time de Minas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Medo de que Ronaldinha, medo de que? Série B eterna.

      Excluir
  5. Fiz uma postagem nesse blog, muito respeitosa, que chamava os torcedores do CSA-MG para refletirem sobre a realidade daquela instituição, mas o meu comentário foi covardemente limado, apesar da boa intensão para com os co-irmãos ora vivendo dias tão sofridos. Apesar do exposto volto aqui para trazer novamente os torcedores do CSA-MG à realidade, apelando para que eles não se deixem levar por esses devaneios de participações em torneios ora frequentados apenas por clubes de rara qualidade do futebol mundial. Vejamos o desempenho do CSA-MG nos últimos anos: Brasileiro/2019 (17º colocado - Rebaixado); Rural/2020 (5º colocado, classificado para disputar a Taça Indonfidência); Taça Inconfidência/2020 (Último colocado num torneio disputado por 2 clubes); Brasileiro/2020 (15º colocado); Copa do Brasil/2020 (eliminado pelo CRB, rival do verdadeiro CSA); Rural/2021 (4º colocado - uma evolução espantosa em relação ao último torneio, é preciso reconhecer); Copa do Brasil/2021 (eliminado pelo Juazeirense); Brasileiro/2021 (13º colocado - novamente uma evolução em relação ao torneio anterior, mas 13º é 13 e 13 é Galo, portanto...). Espero ter ajudado! Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O seu comentário foi excluído por conter discurso de ódio e tons de violência ou com termos preconceituosos contra grupos protegidos por lei. É bem provável que a moderação automática o tenha removido, e podem posteriormente bloquear o seu acesso, da sua própria conta do Google. No mais, agradeço o constate acesso, isso trás engajamento para o portal, mais visualizações, subimos nas plataformas sociais organicamente. Respeitando as regras, a ilusão de "ofensas e zoeiras" de torcedores de times pequenos, não atrapalham os comentários, aliás, se tornam motivo de chacota e mostra o desespero de torcedores de times pequenos em relação a gigantes do futebol nacional e continental. Um grande abraço!

      Excluir
    2. Como não utilizo os temos citador por você, vamos entender que tenha ocorrido uma falha no sistema; seria possível? Entretanto, para confirmar qualquer discurso de ódio, como consta em sua resposta, basta recuperar o comentário e verificar. Fácil, mesmo, é observar que a exclusão pseudo-moralizadora é seletiva, afinal de contas estão mantidas aí as seguintes pérolas proferidas por diversos participantes: "frangas rosas com a cloaca inchada"; "clube patético igual sua torcida" e outras baboseiras dignas (indignas, fica melhor) da quinta série. Abraços!

      Excluir
  6. Virou CSA mesmo, Teobaldo kkkk. Bão dimais da conta,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvidas, mas torna-se imperioso registrar os veementes protestos do verdadeiro CSA, cujos torcedores não se conformam com esta heresia, uma verdadeira aberração, patrocinada pelo CSA/MG.

      Excluir
  7. 110 anos para ganhar uma libertadores, 112 para ganhar uma copa Brasil, e 50 anos para ganhar um brasileiro, clube Patético mineiro.Igual à torcida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E vocês tiveram 100 anos (entre troca de nomes) para começar e acabar, medíocre como os simpatizantes do CSA-MG.

      Excluir
  8. O verdadeiro CSA, o de Alagoas, não está achando graça alguma com esse ultraje CSA-MG...

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.