O promissor início de trabalho de Felipão no Cruzeiro

Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

O Cruzeiro manteve a sua boa fase na Série B do Campeonato Brasileiro, com uma vitória pelo placar de 1x0 contra o Botafogo/SP, em Ribeirão Preto.

 

O gol marcado pelo atacante Airton, já no segundo tempo do confronto, foi de extrema importância nesta caminhada de recuperação da equipe celeste. Com 23 pontos, em 13º lugar na tabela de classificação, o Cruzeiro tem agora dois confrontos dentro de casa, contra Guarani e Figueirense, para confirmar o bom momento e continuar subindo posições no campeonato.

 

Mais uma vez, o resultado foi muito mais interessante do que o jogo em si.

 

A escalação já trouxe algumas surpresas no time titular. O técnico Felipão promoveu a estreia do atacante Willian Pottker e colocou a equipe com três volantes: Ramón, Jadsom e Machado.

 

No primeiro tempo, mesmo com mais posse de bola que o seu adversário, criamos poucas situações de gol; algo que tem acontecido com certa frequência. É aquela posse de bola estéril, com muitos toques para trás e pouco ímpeto ofensivo. A falta de um armador também ficou bem evidente, já a trinca de volantes deixou o Cruzeiro com pouca criação. Machado até tentava algumas investidas pela direita, mas totalmente fora de sua característica e posição.

 

Com isso, ficávamos na dependência de uma jogada individual ou de algum lance de bola parada. No ataque, Marcelo Moreno teve boa chance em uma cabeceada, mas, fora isso, pouco contribuiu.

 

O segundo tempo começou com Claudinho no lugar de Machado. Era uma tentativa de Felipão em colocar um jogador com características de armação, para buscar uma vitória. No entanto, o camisa 49 entrou muito disperso em campo e praticamente não ajudou em nada. Errou muitos passes, não contribuiu com a marcação e chegou a ser substituído antes do final do jogo.

 

Enquanto isso, a equipe de Ribeirão Preto buscava pressionar mais e contava com a presença de área de seu centroavante para levar perigo à meta do goleiro Fábio.

 

Ainda assim, o Cruzeiro conseguiu chegar ao gol com uma jogada pelo lado direito. Em uma jogada trabalhada com William Pottker e Cáceres, o lateral paraguaio acertou um cruzamento que encontrou Airton em boa posição para cabecear e balançar as redes do Botafogo. 1x0.

 

Após o gol, o time adversário tentou um abafa. Neste momento, deu para perceber nitidamente como nossos atacantes estão em uma fase terrível. Tanto Marcelo Moreno, quanto o seu substituto, Sassá, não conseguiam prender a bola no campo de ataque celeste. Era um bate e volta tremendo. Quem sabe, em breve, uma chance para o garoto Zé Eduardo tentar mostrar serviço. É preciso criar uma alternativa aos atacantes que tem jogado neste momento.

 

Apesar disso, o sistema defensivo, com Manoel e Cacá, mais uma vez se comportou bem e completamos outra partida sem levar gols.

 

Além do autor do gol, Airton (que já coleciona 3 gols e 1 assistência em 4 jogos desde a chegada de Felipão), outros jogadores tiveram boa participação na partida. Cáceres, com a assistência e, no meio de campo, mais um jogo muito seguro do zagueiro/volante Ramón. Patrick Brey também não comprometeu e ainda recebeu elogios de Felipão na entrevista coletiva. A disputa pela titularidade com Matheus Pereira promete ser boa. E, só de não ter mais João Lucas e Giovanni como opções, já podemos comemorar.

 

Outro ponto positivo, temos que ressaltar, é a presença do treinador Felipão e de sua comissão técnica. Em termos de entrega e dedicação, já conseguimos notar uma grande diferença no elenco. O futebol ainda pode melhorar, com certeza. Mas, neste momento, os bons resultados são muito mais importantes do que qualquer coisa. 


Em 4 jogos até aqui, 3 foram longe de Belo Horizonte. O Cruzeiro venceu Operário e Botafogo/SP, empatou com o Náutico, além da vitória contra o Paraná, no Mineirão. Em nenhum destes jogos faltou luta, dedicação e comprometimento dos atletas. Alguns bons momentos, com certeza, mas, no geral, pouco brilho. Aos poucos, quem sabe, comece a aparecer o bom futebol também. 

 

Além disso, o discurso “pés no chão” adotado pelo treinador me agrada muito. Ao contrário do que víamos anteriormente, em que as entrevistas coletivas eram uma lástima, Felipão fala a realidade para o torcedor. Precisamos trabalhar jogo a jogo, para mais a frente, daqui alguns jogos, ter uma melhor noção do que conseguiremos alcançar nesta temporada. Infelizmente, foram muitos erros cometidos no futebol desde o começo do ano.

 

Como não tivemos nada perto de um bom trabalho durante o ano de 2020, ainda estamos montando uma equipe, no meio de uma competição. Novos jogadores chegarão, outros poderão sair. O planejamento do departamento de futebol se mostrou completamente ineficaz.

 

E, com isso, há muito a ser aprimorado. Contudo, a credibilidade que um nome como Felipão passa para o nosso projeto nos dá esperança de dias melhores. Como ele mesmo disse, precisamos de pessoas com identificação com o Cruzeiro, que tenham compromisso, dedicação e estejam presentes.

 

Vamos, aos poucos, colocando o Cruzeiro no caminho certo. Continuaremos torcendo. O trabalho de Felipão apenas começou; são apenas 4 jogos, mas, com certeza, podemos esperar muitas coisas boas daqui para frente, pelo menos dentro de campo.  Não podemos, no entanto, deixar de cobrar pelas mudanças prometidas pela nova diretoria. A proposta de um novo estatuto, a princípio, não trouxe grandes avanços para o clube. A entrevista de Gilvan, na qual ele afirma que não é possível dar voz ao torcedor nas decisões do Cruzeiro, foi um tapa na cara do fiel torcedor celestes, mas essa análise fica para um próximo texto.

 

E para você, torcedor, qual a opinião sobre o trabalho do técnico Felipão até o momento?

 

Enquanto isso, vamos para cima deles, Cruzeiro. 

3 comentários:

  1. Vc deve ter fumado maconha estragada. Um time de merda. Só falta trazer o Egidio e o Robinho de volta. kkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  2. Promissor? Me poupe, ex.tecnico em atividade que já deveria ter parado a tempos, e.com discurso pifio de que pensamento é não cair pra não ter responsabilidade.

    ResponderExcluir
  3. Eu acho que este blog deveria acabar, uma postagem a cada 3 meses e olha lá kkkkk próxima postagem será do começo do campeonato mineiro de 2021. kkk

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.