Hora de ser "intragável" contra o frágil Brasil de Pelotas

 Partiu Série A! Na matemática do Cruzeiro, agora é pra valer!

(Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro)


Tentando se livrar da má sequência e após uma derrota lamentável no Clássico, o Cruzeiro está no Rio Grande do Sul para enfrentar o Brasil de Pelotas, a partida será nesta Quarta-feira(2) às 21:30 no Estádio Bento Freitas em Pelotas-RS.

O clube permanece com Enderson Moreira à frente do comando celeste mesmo estando sob pressão, a confiança permanece ainda por parte da diretoria que vem se movimentando no mercado para ajustes no elenco, é uma semana agitada nos bastidores celestes que busca o máximo para elevar a moral e impulsionar na Série B.

A expectativa é de mudanças "radicais" em relação ao que foi visto no clássico, o técnico Enderson Moreira, mesmo com pouca análise em sua última coletiva, reconheceu que erros "podem ter sido cometidos" e deve estudar formas para ajeitar os déficits que assolam o Cruzeiro durante o período de má fase.

Não está sendo fácil achar algo fixo, o Cruzeiro não repete nenhuma escalação e anda sendo fruto constante de rodízios no plantel, segundo apuração feita pelo site GE, 31 atletas já foram utilizados durante o período do treinador, que dentre estas questões, encontram-se desgastes físicos constantes, sem jogadores permanentes em algumas posições, e ainda muitas dificuldades para apalavrar quem são titulares certeiros.

Nos bastidores, a movimentação ocorre, a diretoria já busca reforços, esta semana o Lateral-Direito Rafael Luiz já está apto para atuar após ter contrato publicado no BID, o Atacante William Pottker do Internacional também estaria próximo de acerto, as conversas teriam avançado com a presença do Cruzeiro em Porto Alegre e justamente realizando treinamentos no CT do Inter, além de uma possível volta de Ivan Ângulo, do Palmeiras.

A expectativa em meios às cartadas da diretoria para reforços é de que ainda venha um Lateral-Esquerdo, um Volante/Meia mais agressivo e uma busca massiva no ataque, mesmo que a parte da frente já tenha muitas peças à disposição até mesmo pelas contratações recentes.

Sobre a partida, o Cruzeiro irá enfrentar um Brasil de Pelotas que se encontra frágil, a atuação do clube não agrada em toda a temporada 2020.

São 20 partidas no total sendo somente 4 Vitórias, contra o São José-RS, Novo Hamburgo, Manaus e São Luiz-RS, sendo todas pelo placar de 1x0, além da recente eliminação na Copa do Brasil para o Brusque, clube da Série C que possui forte investimento da Havan e atual campeão da Série D.

O Brasil-RS ainda não venceu no Campeonato Brasileiro da Série B, são 3 empates e 2 derrotas além de 1 partida a menos contra o Sampaio Corrêa, o clube amarga a Zona de Rebaixamento em 18° lugar.

No Campeonato Gaúcho, fizeram uma campanha pífia, somando somente 11 pontos na classficação geral dos 2 turnos, ficou 3 pontos somente acima dos 2 últimos que seria a zona de rebaixamento do estadual, porém foi anulado após decisão da FGF e cancelamento da 2ª Divisão, salvando inclusive seu maior rival Pelotas FC.

Com a fragilidade massiva do Brasil-RS oscilando entre atuações medianas e pífias, o Cruzeiro tem o dever de ser a equipe "intrigável" no Sul, que além da necessidade de vencer e pontuar, tem superioridade irrefutável em teoria, o jogo será o estopim para uma reação durante o mês de Setembro, que terá uma sequência tanto quanto pesada pela frente.

As expectativa para as mudanças do Cruzeiro no confronto em relação ao que foi no Clássico deverão ser simples, as alterações podem ser refletidas nos principais pesos que assolaram o Cruzeiro tanto no clássico quanto durante a fase atual.

Matheus Pereira, garoto de 19 anos da base do clube, estreiou no jogo passado na Lateral-Esquerda em substituição com Giovanni, e deve ser arriscado para a titularidade após péssimas atuações do próprio Giovanni na posição.

Além da Lateral, a dupla de volantes deve ser alterado radicalmente, uma área onde sempre possui aquele rodízio no plantel e que sofreu bastante no clássico após pífia atuação de Henrique e Ariel Cabral juntos como titulares, e só voltou a ter movimento com as substituições.
A expectativa é que Filipe Machado e Jadsom sejam as peças para compor as posições, ambos são ideais tanto na partida quanto na sequência do campeonato.

Na frente, os recém contratados Airton e Arthur Caíke devem ser mantidos como titulares pelas pontas, além de Marcelo Moreno mesmo com a má sequência como Centroavante, e Régis logo atrás que vem sendo destaque.

Veja a possível escalação do Cruzeiro contra o Brasil de Pelotas: Fábio; Matheus Pereira e Cáceres; Léo e Cacá; Filipe Machado, Jadsom e Régis; Airton, Arthur Caíke e Marcelo Moreno.

O elenco terá que fazer jus ao peso de um dos melhores elencos da Série B e desfrutar de um dos piores em tese desde que seja feita a postura necessária tanto nas mudanças quanto na vontade de jogo, o psicológico do elenco deverá ser limpo, e a vitória é essencial para tal.

Esperamos que esta postura seja tomada para reerguer o Cruzeiro, e assim começar de vez o nosso rumo direto para a Série A.

Avante Cruzeiro! Avante Palestra! 

7 comentários:

  1. Infelizmente ,como torcedor do futebol mineiro,fico triste, em saber que o Cruzeiro caminha a passos largos para série C. Vergonha......

    ResponderExcluir
  2. 6º maior de Minas vai pegar uma baba!!!

    ResponderExcluir
  3. Nunca foi nem o maior do bairro e é arrogante para dizer que é o maior bde Minas. É sim a maior vergonha, maior farsa de MG. Projeto C de Centenário vem aí.

    ResponderExcluir
  4. Brasil de Pelotas 1 x 0.... Não precisa nem comentar ....

    ResponderExcluir
  5. Time intragável... ???

    Piada pronta.

    Se juntar a galera da minha pelada , ganhamos dessa baba do timinho caloteiro.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.